Windows Blue – o novo Windows

Lá em agosto de 2012, três meses antes do lançamento do Windows 8, vazaram informações sobre a existência de um projeto da Microsoft com codinome Blue. Na época, não estava claro se este seria o Windows 9 ou algum tipo de atualização provisória / service pack para o Windows 8. Agora os indícios estão cada vez mais fortes de que o Windows Blue será duas coisas: uma grande atualização para o Windows 8 e também o início de uma grande mudança que resultará em um grande lançamento do Windows a cada 12 meses – assim como o OS X da Apple.

Esta informação provém do site The Verge, que cita várias fontes anônimas que estão "por dentro dos planos da Microsoft". De acordo com estas fontes, o lançamento do Windows Blue será em meados de 2013 e vai ser muito barato – ou possivelmente até mesmo gratuito, uma estratégia para garantir que "o Windows Blue seja o próximo sistema operacional que todos instalarão". Os detalhes exatos são ainda são vagos, mas no mínimo o Blue fará "mudanças de interface do usuário" no Windows 8.

As fontes também indicam que o Windows 8 e os Windows Phone 8 SDKs (kits de desenvolvimento de aplicativos para o Windows 8) serão fundidos ou padronizados, para simplificar ainda mais o desenvolvimento de aplicativos multi-plataformas. Uma vez que o Blue for lançado, as tais fontes privilegiadas afirmam que a Windows Store não irá mais aceitar aplicativos projetados especificamente para o Windows 8 – ou seja, os desenvolvedores serão obrigados a criar um aplicativo único que funcione tanto em Windows 8 quanto no Windows Phone 8. Presumivelmente, o novo SDK (kit de desenvolvimento) irá garantir que isto não seja um trabalho árduo, facilitando o processo de desenvolvimento e conversão para os dois sistemas operacionais.

Imagens do que seria o novo sistema operacional foram divulgadas por um site chinês, que afirma possuir fontes ligadas à empresa de Steve Ballmer. Segundo rumores, o Windows Blue terá novas versões para o Internet Explorer (IE 11), Excel, Mail, Calendar, além de aprimorar o sistema de buscas Bing. Também deve ser feita uma série de modificações na interface gráfica, Já que muitos usuários reclamaram da interface confusa na versão mais recente do programa. O Windows Blue poderá trazer ainda um maior número de aplicativos e novos recursos de personalização.

Windows Blue Desktop

WindOS X

Talvez o mais importante, porém, seja a mudança para uma rotina de lançamento de 12 meses. Historicamente, a Microsoft vem lançando uma versão principal do Windows em ciclos de alguns anos, e os períodos de intervenção são preenchidos com melhora na estabilidade e pacotes de serviço voltados para a segurança do sistema operacional. Agora parece que a Microsoft quer se mudar para um sistema parecido com o do OS X, onde novas e excitantes características serão adicionadas anualmente. Em troca, a Microsoft vai baixar o preço desses lançamentos – provavelmente para cerca de US$ 25, assim como o OS X. Por isso fizemos a brincadeira no título acima, juntando Windows e OS X.

Em teoria, os lançamentos mais rápidos permitirão que a Microsoft possa competir melhor com a Apple e o Google, que têm Being a libra love horoscope born on October 9th, your are well-known for a serious, thoughtful and selfless demeanor. se mostrado muito mais ágeis do que a Microsoft nos últimos anos. Com o ciclo da Microsoft atual, de atualizar o Windows com espaços mais longos, há sempre o risco de que seu sistema operacional fique ultrapassado ou seja superado pela concorrência antes mesmo de chegar ao mercado. Ao mudar para um ciclo de lançamento anual, a Microsoft deve ser capaz de ficar em pé de igualdade ou até mesmo passar à frente da concorrência, ao invés de ficar constantemente correndo atrás.

Windows Blue logo

Devemos também prestar atenção a esse boato sobre o Windows 8 e WP8 SDKs serem padronizados. Como você já deve saber, o Windows Phone 8 tem as mesmas características que o Windows 8 – o mesmo kernel, os mesmos protocolos de rede, o mesmo baixo nível de segurança e assim por diante. Especula-se sobre a possibilidade do Windows Phone 8 estar sendo retirado da equação inteiramente, com o Windows 8 rodando em todos os computadores e dispositivos móveis, incluindo smartphones.

Ter um único e sistema operacional para desktops e dispositivos móveis faz todo o sentido para a estratégia da Microsoft. As vendas de PCs estão estagnadas e o mercado de tablets e smartphones está em franco crescimento. A empresa precisa abocanhar uma fatia desse mercado e nada melhor do que um único sistema operacional, que receba grandes atualizações anuais e tenha acesso a uma vasta biblioteca de aplicativos. Só assim a Microsoft pode se adequar ao mercado móvel e atrair os consumidores acostumados com iOS e Android.

Windows 8 – estratégia errada e muitas críticas

Windows 8 com nuvens negras

Há uma possibilidade de que o Windows 8 mantenha seu nome mesmo com toda essa atualização e mudança. O OS X da Apple mantém o mesmo nome há 11 anos, por exemplo. Pode ser uma busca de identidade e fortalecimento do sistema operacional da Microsoft, já que desde o seu lançamento ele vem recebendo diversas críticas.

Na verdade o Windows 8 foi lançado com o mercado de tablets e smarphones como alvo. A Microsoft precisava entrar nesse mercado de qualquer maneira mas seu reinado sempre foi no ramo de desktops, então a empresa tentou lançar um sistema operacional "híbrido", baseado em e não agradou nem a gregos nem a troianos. O erro de estratégia da Microsoft ficou evidente e agora eles estão tentado reparar o dano causado com o Windows 8, que não foi bom nem para desktops nem para dispositivos móveis. De quebra ainda manchou a reputação de décadas do Windows como sistema operacional confiável.

Nos negócios a pior coisa é a incerteza. Os últimos 30 anos do Windows podem ter tido seus altos e baixos, mas no final das contas a Microsoft forneceu uma plataforma muito estável que milhões de entidades comerciais têm utilizado para gerar trilhões de dólares em lucros. Somando todos os lucros da própria Microsoft e de outros desenvolvedores ao longo desses 30 anos constata-se que o ecossistema do Window é um dos mais lucrativos que o mundo já viu. É essa estabilidade (e eventual monopólio) que catapultou a Microsoft para o topo do mercado de ações nos anos 90 e a manteve no top 10 desde então.

O mais preocupante, porém, é que os consumidores não parecem ter embarcado na ideia do Windows 8. O Windows 7 voou das prateleiras quando foi lançado em 2009, tornando-se o sistema operacional que vendeu mais rapidamente em todos os tempos. O Windows 8 é claramente um sistema operacional orientado para o toque e só funciona em toda sua extensão se o usuário tiver um monitor com tela sensível ao toque. Caso você faça o upgrade de sistema operacional e não tenha esse recurso, apenas mudanças meramente cosméticas separam o Windows 8 do Windows 7.

Um exemplo ilustra bem como a Microsoft estava confusa quando lançou o Windows 8: notebooks com tela de toque (touch) e rodando com Windows 8 tiveram vendas irrisórias. Com os tablets cada vez mais poderosos por que cargas d'água alguém compraria um notebook com tela de toque? Por isso a Microsoft está correndo para remendar esse erro descomunal e o Windows Blue pode ser a luz no fim do túnel.