Samsung Galaxy S4 – vale a pena comprar?

Quem é fã do smartphone top de linha da Samsung já respondeu a pergunta do título há muito tempo e até já comprou o seu Galaxy S4, mas quem nunca teve um Galaxy pode estar numa dúvida cruel. Com tantas ofertas no mercado está cada vez mais difícil escolher o melhor smartphone, ou pior ainda, o melhor smartphone de acordo com seu custo x benefício ou que atenda as suas necessidades – aquele smartphone que vai te deixar muito satisfeito.

Se formos fazer uma lista dos atuais rivais do Galaxy S4 vamos ter o iPhone 5 da Apple em primeiro lugar, seguido pelo Xperia ZQ (Android FullHD da Sony), o Nexus 4, o HTC One e o Lumia 920 (aposta da Nokia no Windows Phone 8), mas nenhum deles bate o novo smartphone da Samsung. Tem muita gente falando bem o HTC One mas em testes realizados com o hardware de ambos o Galaxy S4 saiu vitorioso, com até 22% de desempenho superior (com o processador Exynos).

Vamos esmiuçar o mais novo lançamento da Samsung, o Galaxy S4, e dar um veredito sobre um dos Androids mais cobiçados à venda. Afinal, gastar R$ 2.500,00 (preço do Galaxy S4 desbloqueado) e se arrepender não é nada legal. Acompanhe.

Batendo o olho no Galaxy 4

Galaxy S4

 

À primeira vista, o Galaxy S4 parece ser quase idêntico ao do Galaxy S III. Mesmo quando você começa a olhar mais de perto, as variações podem ser difíceis de notar. Ambos são feitos quase inteiramente de plástico e apesar de um aumento na tela de 4,8 polegadas para 5 polegadas, o Galaxy S4 é apenas um pouco maior. Em vez de cantos arredondados e acentuados, o Galaxy S4 usa superfícies planas e acabamento metálico, dando-lhe uma aparência mais moderna.

Mas qualquer percepção do Galaxy S4 ser um dispositivo premium é perdida no momento em que você o toca. O peso de apenas 130 gramas poderia até representar uma qualidade positiva, mas quando combinado com o seu fino invólucro de plástico dá a sensação de que o S4 parece um brinquedo. Pra piorar ele é revestido com um acabamento brilhoso que o deixa escorregadio em sua mão e pega sujeira e manchas facilmente.

Os smartphones da Apple, HTC e Nokia têm acabamento muito superior (alumínio anodizado, revestimento cerâmico, etc), o que faz o Galaxy S4 parecer meio vagabundo, barato e sem imaginação. Claro que não estamos falando de hardware e software, mas o acabamento de um aparelho é importante e também conta na hora de sua escolha.

Características do Galaxy S4

Mas, apesar de seu design e materiais decepcionantes, a Samsung nunca deixa a desejar em especificações e o Galaxy S4 vem com alguns dos componentes mais avançados no mercado. Embora o tipo de processador varie conforme a região do mundo e modelo, duas versões do S4 são vendidas no Brasil, uma com processador quad-core e outra com o Exynos 5 octa-core. Mesmo na configuração mais "modesta" o S4 vem equipado com um processador quad-core Snapdragon 600-series de 1.9GHz e com 2GB de memória RAM. Em testes ele superou todos os concorrentes, especialmente quando o processador de oito núcleos Exynos foi utilizado. Na verdade o S4 superou até mesmo tablets como o Nexus 10.

A tela de 5 polegadas é um painel de 1080p Super AMOLED lindo com uma densidade de pixels de 441ppi, ostentando algumas das imagens mais brilhantes e coloridas que já vimos em um smartphone. Uma das desvantagens do Super AMOLED é que as cores podem parecer super saturadas às vezes, mas é uma questão de preferência. Apesar de todas as suas especificações high-end, no entanto, a duração da bateria do Galaxy S4 é excepcional, tornando possível usá-lo o dia todo sem ter que recarregar – mesmo com um consumo de dados grande.

Câmera do Galaxy S4

O recurso de destaque da S4, no entanto, é a sua câmera. Enquanto a câmera frontal é aquela coisa medíocre de sempre, a câmera traseira de 13 megapixels é, de longe, a melhor de qualquer smartphone que já usamos. Ela produz imagens com um incrível nível de detalhe e equilíbrio de cores fantástico.

Como a maioria das câmeras de dispositivos móveis, a câmera do S4 tem dificuldades em condições de pouca luz e pode ser lenta para focar, mas na maioria das outras configurações ela tem desempenho excepcional. A Samsung incluiu um conjunto de modos de foto que não só melhoram fotos noturnas, retratos e HDR, mas também conta com novos recursos avançados, como o dual-shot, que capta imagens de ambas as câmeras frontal e traseira para um composite de foto dentro da foto.

Há também outros modos como o Best Face, que tira cinco fotos e permite aos usuários encontrar e fundir aquelas com as melhores expressões ou paisagens para uma foto perfeita. O Best Photo age de forma semelhante, mas em vez de combinar vários quadros, permite aos usuários capturar várias imagens instantaneamente e escolher a melhor. Sound & Shot permite gravar alguns segundos de áudio com sua foto, o que é divertido como novidade, mas não é particularmente útil.

Reconhecimento de rosto e gestos do usuário

Utilizando a câmera frontal e traseira, juntamente com outros sensores, o Galaxy S4 é capaz de detectar o rosto do usuário e alguns movimentos de mão para controlar aplicativos. O Smart Pause, por exemplo, faz uma pausa automaticamente em um vídeo sempre que o usuário olha para o lado da tela. Air View e Air Gesture percorrem as janelas com apenas um aceno de mão ou pré-visualizam um item ao sobrevoar a tela com o dedo. Mas, por mais que essas funções pareçam muito futuristas e legais, elas não funcionam muito bem. As ferramentas de detecção de rosto e gesto só funcionam com determinados aplicativos, e muitas vezes há um atraso entre seus movimentos e o que aparece na tela. Ao acenar com a mão, a ação na tela tem um atraso e às vezes a tela rola mais longe do que você queria. O Smart Pause tem dificuldade para acompanhar o usuário e só funciona realmente quando você olha bem para a tela e vira a cabeça bruscamente.

O maior problema com o software que detecta rosto e gestos, no entanto, é que ele está tentando resolver problemas que não na verdade não existem. Como qualquer smartphone, o Galaxy S4 fica na sua mão na maior parte do tempo, fazendo com que o toque dos seus dedos seja o método de entrada mais rápida e mais precisa. Acenando com a mão ou ficar inclinando a cabeça são realmente as melhores maneiras para mexer no smartphone? Provavelmente não.

Apps da Samsung

Problemas semelhantes também são encontrados na série de aplicativos pré-instalados da Samsung. Como parte dos esforços de comercializar o S4 Galaxy como um "companheiro de vida", a Samsung desenvolveu uma batelada de softwares para rastrear seu exercícios e dieta, compartilhar mídia com outros usuários do Galaxy, oferecer serviços de tradução durante a viagem, e maximizar a produtividade.

O S Health atua como um pedômetro, contador de calorias e rastreador de exercícios, enquanto o S Voice é o assistente de voz da Samsung no estilo Siri da Apple. O S Translator permite converter palavras escritas e faladas em várias línguas e o GroupPlay emparelha vários dispositivos Galaxy juntos para compartilhar mídia, fotos e muito mais. Há também outros aplicativos como o S Memo e o Multi Window, fornecendo notas desenhadas à mão e a capacidade de executar duas janelas de aplicativos ao mesmo tempo em um modo de tela dividida.

O problema é que ter tantas opções às vezes não adianta. Certamente alguns aplicativos serão mais desbalanceados ou piores que outros, alguns serão rapidamente esquecidos, outros nunca serão usados. O melhor seria colocar o básico, mas com apps bem feitos, completos e deixar o usuário baixar o que quisesse do Google Play (loja para Android).

Você pode estar pensando nesse exato momento que basta apagar esses apps em excesso e inúteis, certo? Mas saiba que enquanto aplicativos que você baixou permitem a desinstalação com base em suas necessidades, os softwares da Samsung são impossíveis de remover sem fazer root no seu aparelho (ganhar acesso à raiz do seu dispositivo) e consomem um precioso espaço de armazenamento. Esses apps da Samsung ocupam quase metade da capacidade de 16GB, deixando pouco espaço para mídias e outros aplicativos. O armazenamento total pode ser expandido via microSD e existem modelos de 32GB, mas não é o ideal ter espaço de armazenamento valioso desperdiçado em aplicativos que você não usa.

Conclusão – vale ou não investir em um Galaxy S4?

Prós: Hardware de ponta que confere desempenho superior à concorrência, câmera excelente, 4G no padrão brasileiro, tela grande com full HD e duração da bateria (note que o modelo com processador de oito núcleos consome mais bateria)..

Contras: Software de captação de rosto e gestos ainda é falho (e inútil), quantidade absurda de apps da Samsung mais atrapalha do que ajuda, qualidade do design e acabamento duvidosa (plástico, plástico e mais plástico).

Conclusão: Não existe um smartphone perfeito e sim o smartphone que se adequa melhor às suas necessidades. Se você é um fanático por tecnologia de ponta, o Galaxy S4 pode ser o smart da sua vida pois o S4 é o rei dos Androids e conta com um hardware insano. Mas se você é um usuário médio ou casual e não se importa com tanto poder de processamento e outras firulas, pode muito bem escolher um modelo mais em conta.

  • SIM para quem respira tecnologia e vai aproveitar todo hardware e recursos.
  • NÃO para quem só quer um smartphone com um bom desempenho e funções básicas.