Seu cão está gordo? Saiba o que fazer

Animais1.878 Visualizações

A grande maioria das pessoas que gosta de bicho e quer ter um animal de estimação opta por um cachorro. Afinal, segundo dizem, o cachorro é o melhor amigo do dono. Mas, como todo animal, o cão precisa de cuidados especiais. A alimentação para cães tem que ter seus cuidados, depende muito das raças dos cães e influencia na saúde do animal.

 

Assim como as pessoas, se o cachorro come demais e gasta caloria de menos ele irá engordar, acumular gordura no corpo e poderá ficar obeso. Por isso, pode-se dizer que o excesso de comida pode fazer com que o animal ganhe peso. Outra causa é a falta de exercícios (sedentarismo). Aniamis que passam muito tempo presos em casa ou no canil sofrem mais com o problema. Qualquer cachorro precisa de cuidados, ainda mais cães de raça mais complicados.

Algumas doenças também podem causar a obesidade canina, como a diabetes, porém as doenças não são as principais causas da obesidade. O cachorro também pode sofrer de disfunção hormonal ou de stress, ambos podem ocasionar a obesidade em cães.

Atualmente, muitos cães sofrem de obesidade. Mas, você sabe identificar se o seu cachorro está acima do peso? O que deve ser feito se ele está obeso? Segundo alguns veterinários, o cachorro é considerado obeso se estiver 15% ou mais acima de seu peso ideal. Ou seja, leve o seu cachorro a um veterinário para que ele seja pesado e faça o controle do peso em casa.

Outra forma de saber se ele está acima do peso é fazendo a palpação do animal. Um cão normal tem costelas visíveis e facilmente tocáveis. Se as costelas do animal não são visíveis, o cachorro pode estar acima do seu peso. Ao fazer o diagnóstico leve o animal até o veterinário.

Sede excessiva (em caso de diabete), falta de fôlego durante o passeio e sinais de hipertensão arterial também podem indicar que algo está errado com o seu cachorro.

Complicações causadas pela obesidade em cachorros

A obesidade pode causar diversos riscos à saúde do cachorro. Confira quais os principais riscos à saúde do cachorro.

  • Dificuldade para respirar, passear e se exercitar.
     
  • Maior pressão sobre o coração, rins e pulmões. 
     
  • Sobrecarga dos ossos, dos ligamentos e das articulações. Agravamento de doenças articulares como a artrite.  
     
  • O risco de câncer mamário ou no sistema urinário é maior em cães obesos. 
     
  • Risco de contrair diabetes – o cachorro pode ficar cego. 
  • Propensão a ter aumento da pressão sanguínea e contrair doenças do coração. 
     
  • Risco cirúrgico maior, pois é necessária uma dose maior de anestesia. A visibilidade dos órgãos também é menor devido à massa gorda. 
     
  • Problemas gastrointestinais com a ocorrência de diarreia e aumento da flatulência. 
     
  • Dificuldade maior para as cadelas darem à luz. 

Dicas para combater a obesidade canina

  • Leve o animal ao veterinário para ver se está tudo bem com ele. 
     
  • Se você notar que o cachorro está ganhando peso comece a observar tudo o que ele come durante o dia. 
     
  • Compre ração de boa qualidade. 
     
  • Fracione a ração ao longo do dia, o que implica dar pequenas quantidades de ração ao longo do dia.  
     
  • Somente dê ao animal online casino nbso a quantidade de ração diária indicada na embalagem. 
     
  • Substitua a ração normal por ração especial para cães obesos. 
     
  • Acabe com as guloseimas (biscoitos, queijo, etc) e os petiscos de petshop que são oferecidas ao cachorro durante o dia. 
     
  • É importante que o cachorro beba água. 
     
  • O cachorro deve fazer atividades físicas regularmente. 
     
  • Siga as recomendações do veterinário e o programa de emagrecimento elaborado por ele.   
     
  • Quando o cachorro perder peso, mantenha o regime para evitar uma possível recaída. 
     
  • Faça o monitoramento metabólico e hormonal do animal.

Tratamento da obesidade em cachorros

Antes de iniciar o tratamento da obesidade em cachorros é preciso primeiramente descobrir o que está causando o excesso de peso no animal. Depois que a causa é conhecida, todos da família devem ajudar no tratamento, já que o animal pode até ter mais afeição por uma ou outra pessoa, porém todos devem se unir para ajudar o cãozinho de estimação.

  • Ingestão de calorias: se o problema está na ingestão de calorias em excesso, o primeiro passo é reduzir a ingestão da comida de forma gradual. No entanto, não reduza a ração por conta própria. Consulte o veterinário para saber a quantidade exata a ser ingerida diariamente. Mesmo porque a quantidade de ração a ser dada depende de vários fatores como tamanho do animal, por exemplo.
  • Mudança de ração: outra opção é mudar a ração. Existem rações especiais para cachorros acima do peso. Então, opte por uma das marcas existentes no mercado.
  • Saiba se o cachorro já está alimentado: é importante que todos da família saibam se o cachorro já foi ou não alimentado. Desta forma, o cãozinho não será alimentado além do necessário. Uma boa dica é anotar o que o cachorro come ao longo do dia.
  • Substituição de guloseimas: muitas pessoas podem se perguntar se é possível continuar dando guloseimas ao animal. Sim, é possível, desde que você substitua as guloseimas que não sejam ração por outro tipo de guloseima, como vegetais.
  • Doença canina: muitos cachorros ficam doentes. Assim, antes de tomar qualquer iniciativa para que ele emagreça, é preciso diagnosticar e tratar a doença. Por isso, é importante levar o seu cachorro ao veterinário para que ele verifique se o cão está ou não doente.
  • Siga o planejamento elaborado pelo veterinário: somente o veterinário poderá prescrever o tratamento para o cachorro. Por isso, se notar algo de errado com o seu cachorro, consulte um veterinário e siga as instruções.
  • Brincadeiras com o cão: um bom tratamento para obesidade canina são os exercícios e as brincadeiras. Mas, cuidado. Se o cachorro é sedentário, não exagere com os exercícios e as brincadeiras logo de início. Comece levando o seu cão para passear mais vezes ao longo do dia ou da semana. Assista o vídeo para saber os cuidados para fazer caminhadas com seu cão.