Como expandir seu cérebro e evitar doenças

Quanto mais usamos o cérebro, melhor ele funciona. Todo mundo sabe que exercícios fazem bem à saúde: caminhadas, natação, musculação…ou seja, sabemos muito bem como manter o corpo em forma.

Mas como fazemos para exercitar o cérebro? Para entendermos como funciona nosso cérebro, temos que conhecer dois princípios básicos: partes diferentes têm funções diferentes e quanto mais são utilizadas mais elas se aperfeiçoam.

Muita gente compara o cérebro a um computador, mas embora semelhanças de "processamento" possam acontecer, o funcionamento de ambos é exatamente o oposto. Quanto mais usamos o computador, quanto mais entupimos de informações e arquivos, mais ele fica lento. Já o cérebro tem capacidade de expansão natural, quanto mais se usa mais se aprende e aperfeiçoa suas funções. Quanto mais usamos nossa memória, por exemplo, melhor ela fica.

Praticar essa atividade mental nos protege do envelhecimento precoce da mente e das doenças degenerativas do cérebro, como o Alzheimer. Funções como a linguagem, atenção e concentração, a capacidade de raciocínio lógico, visualização espacial e planejamento são aprimoradas com o exercício constante. Exercitar a mente traz os benefícios diretos ao cérebro e seu funcionamento, assim como no aspecto piscológico da auto-estima (ter mais confiança em si).

O Bem-estar do Cérebro

Como qualquer parte do nosso organismo, o cérebro precisa de cuidados para ter uma vida longa e produtiva. O básico para manter o bem-estar do cérebro é:

  1. Dormir bem;
  2. Manter uma boa alimentação;
  3. Praticar exercícios físicos regularmente;
  4. Realizar atividades mentais que envolvam raciocínio, lógica e concentração;
  5. Não beber em excesso;
  6. Não fumar;
  7. Não usar drogas;
  8. Assistir menos televisão;
  9. Jogar Quebra-cabeças, xadrez, dominó, sudoku e palavras cruzadas;
  10. Jogos de trivia (perguntas e respostas) e videogame.

 

Fique atento se notar alterações significativas como desatenção, queda abrupta da produtividade e lapsos de memória. Isso pode indicar que sua capacidade mental está se deteriorando. O aspecto do sono é bem importante, pois se você não dorme bem terá dificuldade em memorizar as coisas. Dormir bem ajuda a fixar o que você fez ou aprendeu durante o dia, te preparando para o dia seguinte. Ou seja, não adianta muito passar a noite em claro estudando. Tirar aquele cochilo depois do almoço também é legal, 30 ou 40 minutos são o suficiente para você render melhor durante a tarde.


Exercícios para o Cérebro

O cérebro não gosta de rotina. Até porque já aprendemos tudo o que fazemos rotineiramente, não há novidades. Sem novos desafios, não há estímulo para que o cérebro possa se expandir. Mudar alguns hábitos pode gerar exercícios importantes:

  • Prove novas comidas, estimule seu paladar;
  • Tente colocar a roupa de olhos fechados;
  • Tente ir para o trabalho ou para a aula pegando um caminho diferente;
  • Use o computador com o mouse do outro lado;
  • Leia! É uma das atividades cerebrais mais completas. A leitura estimula a criatividade, o raciocínio, a linguagem entre outras funções. Não precisa ser apenas livros, leia qualquer coisa, jornais, revistas e até e-mails com frequência!

É difícil para qualquer um sair da zona de conforto que criamos, mas lembre-se que assim a mente fica estagnada. A prática faz a gente aprender qualquer coisa e o ideal é buscarmos sempre coisas novas para fazer.

10 exercícios mentais para você praticar no dia-a-dia:

Quando entrar em uma sala com mais pessoas tente contar quantas pessoas estão do lado esquerdo e do lado direito.
Quando atender o telefone ou celular, antes de perguntar quem está falando tente adivinhar ouvindo o timbre da voz.
Na hora de dormir lembre de algo que aconteceu durante o seu dia e tente reconstruir mentalmente com o máximo de detalhes.
Logo ao acordar tenter lembrar com o que sonhou e faça o mesmo processo descrito acima, tentando relembrar o sonho em detalhes.
Quando ouvir uma palavra diferente tente lembrar no mesmo momento outras 5 palavras que comecem com a mesma letra.
Faça sua lista de compras mas não a utilize no supermercado, primeiro faça todas as compras de cabeça e ao final confira se conseguiu comprar toda a lista.
Na hora das refeições existe um exercício muito simples mas muito eficaz para desafiar nosso cérebro. Basta comer com os talheres nas mãos trocadas.
Outro exercício ótimo para treinar sua memória é fechar os olhos e tentar se recordar de coisas bem antigas, como nossa infância por exemplo, revivendo cada detalhe.
E não custa nada reforçar… LEIA! A leitura é uma das atividades mais importantes para o seu cérebro.

O essencial é dar trabalho para seu cérebro durante o dia a dia, fazer com que ele funcione, aprenda coisas novas e se exercite. Você pode fazer dezenas de outros exercícios para ajudar seus neurônios, use a criatividade.


Doenças relacionadas que podem ser prevenidas com as dicas acima:

  • Acidente Vascular Cerebral (AVC)
  • Aterosclerose
  • Alzheimer
  • Aneurisma cerebral
  • Anorexia nervosa
  • Bulimia
  • Câncer no cérebro
  • Cefaleia em salvas
  • Dor de cabeça tensional
  • Déficit de atenção
  • Demência
  • Depressão
  • Distúrbios do sono
  • Encefalite
  • Epilepsia
  • Enxaqueca
  • Esquizofrenia
  • Estresse e ansiedade
  • Esclerose lateral amiotrófica
  • Esclerose múltipla
  • Hipertensão
  • Labirintite
  • Mal de Parkinson
  • Psicose
  • Transtorno Bipolar
  • Transtorno de ansiedade generalizada
  • Transtornos de personalidade
  • Transtorno obsessivo-compulsivo