O que fazer com a criança nas férias

Quando as férias escolares estão perto os pais já começam a se preocupar com as atividades das crianças durante o recesso escolar, já que nem sempre as férias do trabalho dos pais coincidem com as férias dos filhos. Viajar é sempre uma excelente opção tanto para as crianças quanto para os adultos, mas e quando não é possível fazer a viagem para outra cidade ou até mesmo para outro país? O que fazer com as crianças durante todo o dia?



 

Muitas crianças reclamam que passam as férias longe dos amigos e que ficam muito tempo sozinhas, já que os pais precisam trabalhar. Se este é o seu caso, uma boa opção é deixar as crianças passarem alguns dias com os avós ou então visitar os primos. Manter contato com os colegas da escola também é importante para fortalecer os vínculos de amizade. Convide alguns amiguinhos para dormir em sua casa e caso seu filho seja convidado, deixe que ele durma fora. Claro que é importante conhecer primeiro os pais da outra criança.

Colônia de férias

Algumas das mais interessantes opções incluem matricular as crianças numa colônia de férias ou então num acampamento de férias. Na colônia de férias, as crianças podem participar de brincadeiras como caça ao tesouro, de oficinas de artesanato, reciclagem, artes (desenho, pintura, teatro, dança, etc), concursos (canto, atuação, desfile, mímica), fazer exercícios fisicos, aprender dicas de alimentação saudável, entre outras atividades.

No acampamento de férias para crianças, elas poderão interagir com outras crianças e curtir algumas aventuras como andar de tirolesa, praticar arvorismo, subir parede de escalada,  brincar na cama elástica, fazer trilha de jipe, andar a cavalo, jogar paintball, caminhar em trilhas, ou seja, se divertir e ainda conhecer outras crianças da mesma idade, e quem sabe fazer novas amizades.

Programas para fim-de-semana

Nos finais de semana, os pais devem pensar em programas que podem fazer com os filhos, em família. Levar a criança ao zoológico, passar o dia em algum parque e fazer picnic, ir à praia ou ao clube, tomar sorvete, ir ao parque de diversão, levá-la ao cinema ou ao teatro, fazer caminhada na mata, tomar banho de cachoeira, visitar museus que apostem na interatividade (o planetário é um excelente programa!), enfim, há muitas atividades que podem ser feitas em família e que com certeza seu filho irá adorar. Ir ao shopping para passear ou até para curtir um cinema ou assistir uma peça infantil pode ser um bom programa para um sábado ou domingo. 

Cursos para crianças

Outras atividades para crianças em férias podem incluir cursos, como de culinária, por exemplo. Já pensou como deve ser gostoso aprender a fazer brigadeiro, cupcake, milk-shake, pipoca, cachorro quente, enfim, comidinhas rápidas e saborosas que toda criança adora? E que tal aprender a ser um salva-vidas?  É comum ver em capitais brasileiras bombeiros ministrando cursos em praias durante as férias escolares. Além de ser divertido, as crianças aprendem a serem responsáveis quando vão mergulhar, além de noções de preservação ambiental. Mas nada de cursos que obriguem as crianças a estudar! As atividades devem ser fora de casa, feitas em regime de workshop sem levar tarefas para casa.

PROGRAMAS BARATOS PARA AS FÉRIAS

É possível se divertir com programas baratos durante as férias.  Uma dica para os filhos aproveitarem o tempo livre é convidar alguns amigos para frequentar a sua casa, desde é claro que eles tenham a companhia de um adulto. O amiguinho pode até dormir na sua casa ou vice-versa. Combinar passeios com os coleguinhas também é outra forma de manter seu filho ocupado durante as férias. Com certeza ele irá se divertir muito com a companhia dos amigos.

Mas, e se chover? Não tem problema. Alugue um filme ou assista a filmes no computador, jogue vídeo game, chame o melhor amigo do seu filho para passar o fim de semana em sua casa, preparem um sanduíche juntos.

Se não é possível pagar por uma estadia num acampamento de férias ou numa colônia de férias, você pode juntar os amigos de seus filhos, organizar algumas atividades e brincadeiras e deixar que eles se divirtam. Nesta hora, podem ser organizados concursos de canto (karaokê), sessões de cinema com direito a pipoca e refrigerante, campeonatos de jogo da velha, xadrez, quebra-cabeça.

O computador ou videogame também podem ser usados nas férias, mas é preciso impor limite para que as crianças não passem as férias em frente aos eletrônicos e se esqueçam de interagir com outras crianças. Fazer outras brincadeiras mais lúdicas como peão, bola-de-gude, jogo de botão, entre outras, é muito importante. Sair de casa para jogar bola, vôlei, basquete, ou praticar qualquer outro esporte casino pa natet é essencial. Comprar livros para as crianças e estimular o hábito da leitura também é uma boa dica.

Fazer brinquedos artesanais

Fazer brinquedos artesanais com as crianças também é um baita programa para as férias! Além de desenvolver a coordenação motora da gurizada elas vão adorar participar da confecção dos próprios brinquedos. Aprenda a fazer alguns brinquedos artesanais.

PIPA

Pipa

Pipa ou papagaio. Não importa o nome, basta um bom vento para empinar o brinquedo feito de jornal. O único cuidado é não brincar perto de fios de alta tensão e rede elétrica. 

IDADE – A partir de 6 anos. 

O QUE DESENVOLVE – Coordenação visual e motora, ritmo e relação entre espaço e tempo. 

COMO FAZER – Corte um quadrado de folha de jornal com 32 centímetros de lado. Apenas para marcar o papel, dobre a folha ao meio, formando um triângulo. Abra a folha deixando a marca em posição vertical e vire para trás a ponta de cima. Com um palito, faça um furo em cada uma das outras pontas. Corte um pedaço de linha de 30 centímetros, passe pelos furos das pontas direita e esquerda e amarre. Agora faça a rabiola. Corte 70 centímetros de linha e amarre tirinhas de jornal nela, uma seguida da outra. Prenda esse fio na ponta de baixo. Por fim, fixe a linha do carretel no centro do fio preso nas laterais. 

COMO BRINCAR – a criança segura a linha da pipa e começa a correr. Enquanto ele avança, o vento ajuda a colocá-la no alto. Se tiverem várias crianças é possível organizar um campeonato em que o desafio é ficar mais tempo com o papagaio no ar. 

LEMBRETE – Só é possível brincar em dias com vento e é importante ficar longe da rede elétrica. Também é importante alertar a criançada para os perigos do cerol.

CAVALINHO DE PAU

Basta um cabo de vassoura para divertir as crianças fingindo ser um cavalinho de pau. Cada um monta em seu cavalinho e sai cavalgando. Com um grupo de crianças arrume mais vassouras e a garotada pode apostar uma corrida. 

IDADE – A partir de 4 anos. 

O QUE DESENVOLVE – Coordenação motora e exercício de pernas e pés. 

COMO FAZER – Como a imaginação da criança é poderosa, apenas as vassouras podem virar cavalinhos. Mas se você tiver um tempinho e alguma habilidade manual, desenhe a cabeça do cavalo em um pedaço de EVA e recorte. É possível substituir esse material por papel cartão. Dobre ao meio, desenhe o olho e faça vários furos, alinhados, a um dedo de distância da borda. Deixe um espaço sem furar na parte de baixo. Corte pedaços de 50 centímetros de lã e passe pelos furos. Amarre-os para fechar a cabeça do cavalo e compor a crina. Faça também um ou dois furinhos para formar o focinho do animal. Encaixe a cabeça em um cabo de vassoura. 

COMO BRINCAR – A criança monta no brinquedo e "cavalga". Para organizar uma corrida trace no chão uma linha de partida e outra de chegada e dê o sinal de largada. Outra sugestão é usar os cavalos e fazer um teatrinho com cavaleiros e príncipes.

BAMBOLÊ

Mexer os quadris ritmadamente é o que basta para manter o bambolê na cintura. Em outras palavras, dar aquela reboladinha básica! Mas as crianças também se divertem girando o brinquedo no pescoço, nos braços e nas pernas. Bambolear, além de divertir a criança, faz com que o equilíbrio seja exercitado. 

IDADE – A partir de 6 anos. 

O QUE DESENVOLVE – Ritmo e equilíbrio. 

COMO FAZER – Corte 1,5 metro de mangueira de gás. Una as pontas com fita crepe, formando um aro. Para os menores, que ainda não conseguem girar o bambolê em torno da cintura, faça aros pequenos usando 60 centímetros de conduíte. Você pode colocar arroz, pedrinhas, guizos e sementinhas dentro dele antes de fechar. Na hora em que os pequenos estiverem rodando o brinquedo, vão escutar um agradável som. 

COMO BRINCAR – A criança coloca o bambolê na cintura e deve mantê-lo girando ao seu redor mexendo os quadris, como um rebolado. É possível também rodá-lo em outras partes do corpo: no pescoço, nos braços e nas pernas, além de jogá-lo para cima e tentar encaixar nos braços. Para que todos brinquem juntos, organize uma competição. O objetivo pode ser ficar mais tempo com ele em torno da cintura ou bambolear andando, sem deixar o brinquedo cair, o mais longe possível.