Light, diet ou zero? Saiba qual é o melhor para você

Cresce cada vez mais a preocupação com a saúde dos brasileiros, já que estão aumentando os casos de obesidade no país. Para controlar essa curva ascendente e obter uma alimentação saudável e menos calórica, nos últimos anos as gôndolas dos supermercados, lojas especializadas e farmácias foram invadidas por produtos diet, light e zero. Ou seja, a procura por produtos light e diet disparou e agora, quem quer perder peso ou iniciar uma dieta busca por alimentos supostamente mais saudáveis.

 

Atualmente, segundo pesquisa da Associação Brasileira da Indústria de Alimentos Dietéticos (Abiad), produtos diet e light estão presentes em mais de 35% dos lares brasileiros. E a tendência é este número crescer ainda mais. Hoje em dia já há uma grande variedade de receitas light e receitas diet. No entanto, será que você sabe qual é a diferença entre alimentos light, diet e zero?  Uma pesquisa revelou que a grande maioria dos brasileiros não sabe definir alimentos diet, de alimentos zero e light.

Então, para que você saiba escolher o alimento que se adeque melhor a sua dieta confira, a seguir, as principais características de alimentos diet, light e zero. Será que eles são mesmo recomendados para quem quer perder peso? Será que eles têm realmente menos calorias? O que é verdade e mentira quando se fala em produtos diet, light e zero?

Leia as informações a seguir com atenção. E lembre-se de procurar um especialista em nutrição no caso de permanecer ainda qualquer dúvida sobre a ingestão de alimentos diet, light e zero. Afinal, é preciso analisar cada caso de forma individual, ou seja, o que pode ser incluído na minha alimentação pode não ser saudável para o seu caso.

Leia os rótulos com atenção

Muitas pessoas compram alimentos por impulso, ou seja, veem o produto na gôndola do supermercado, colocam no carrinho de compras e vão embora. No entanto, antes de decidir realmente levar o alimento para casa o ideal é que elas observem os rótulos que contêm informações sobre os nutrientes. Mas, por que isso é importante?

Ler os rótulos com atenção é importante devido a enorme variedade de produtos tradicionais, light, diet e zero que estão à venda. São pães, bolos, biscoitos, sorvetes, doces, massa que são encontrados em supermercados e lojas especializadas. Tudo feito para agradar o paladar dos consumidores. Mas, se a pessoa é diabética, obesa ou sofre de hipertensão que alimento ela deve comprar? Light, diet ou zero?

Ao observar os rótulos das embalagens o consumidor poderá verificar as informações nutricionais e observar se aquele determinado alimento tem mais calorias, maior quantidade de sódio, açúcar, proteínas ou carboidratos, por exemplo. Desta forma, o consumidor será capaz de escolher o alimento mais saudável. Assim sendo, reserve um tempo quando for ao supermercado para ver o rótulo dos alimentos e compre os produtos que forem mais adequados à sua saúde.

Alimentos Diet

Muitas pessoas acham que o fato de os alimentos serem diet é possível consumi-los sem problemas, ou seja, sem moderação. No entanto, esse pensamento é um erro. Mesmo porque, apesar de produtos diet serem constantemente associados ao emagrecimento,  muitas vezes o valor energético é superior ao de produtos convencionais. Por isso, para que você saiba exatamente o que significa alimentos diet confira a definição a seguir.

Os produtos diet têm como característica principal não conter açúcar, gordura nem proteína, ou qualquer outro tipo de nutriente restritivo, como carboidratos e sódio. Assim sendo, por não conterem açúcar em sua composição os alimentos diet podem ser consumidos por diabéticos. No entanto, ao contrário do que a grande maioria dos consumidores possa pensar os alimentos diet podem ter muito mais calorias do que os alimentos normais, que contêm açúcar, por isso não são indicados para quem quer perder peso. Assim, a recomendação é não abusar de produtos diet à mesa.

Além dos diabéticos, obesos, hipertensos e pessoas com doença renal podem optar por alimentos dietéticos. Os diabéticos podem ingerir produtos diet por causa da substituição do açúcar pelo adoçante; os obesos porque querem perder peso e precisam comer alimentos com restrição de algum nutriente como carboidrato e açúcar; os hipertensos porque precisam ingerir menos sódio; e quem tem doença renal devido ao menor teor de proteína e sódio nos alimentos diet.

Quem gosta de chocolate, por exemplo, mas não pode consumi-lo devido ao açúcar, opta pelo chocolate diet. No entanto, é preciso um pouco de cuidado. Apesar dele não conter açúcar (ele é substituído pelo adoçante), para tornar o chocolate diet mais agradável ao paladar, o fabricante adiciona gordura à fórmula, por isso há um maior aumento calórico. Ou seja, se por um lado o chocolate diet não tem açúcar, por outro lado ele é mais gorduroso e calórico que o chocolate tradicional. Daí tem-se a conclusão de que o chocolate diet é indicado para os diabéticos, mas não é tão vantajoso para quem quer perder peso.

Com relação à bebida diet, o teor de açúcar permitido é menor que 0,5g/100ml. No entanto, esse limite pode ser maior se nos refrigerantes dietéticos for adicionado suco de fruta.

Alguns refrigerantes que eram diet passaram a ser chamados de light. O açúcar continua eliminado da fórmula, porém as bebidas ficaram mais saborosas com a mudança dos componentes edulcorantes (substâncias adoçantes). 

Alimentos Light

A principal característica dos alimentos light em relação aos alimentos originais é possuir pelo menos 25% de redução de açúcares ou de nutrientes calóricos como gordura, carboidrato, sódio (sal) ou proteína. Ou seja, não há retirada total do nutriente ou redução completa de calorias do alimento. Assim sendo, os produtos light são os que apresentam baixo ou reduzido valor energético ou valor nutricional.

Apesar de nem todo alimento light ser próprio para perder peso, pois a redução calórica pode ser muito pequena, os produtos light podem ajudar as pessoas a controlar o peso e a manter a saúde. Assim sendo, é mais correto dizer que alimentos light ajudam a perder peso se houver diminuição significativa no teor de algum nutriente energético. Eles também são ideais para serem consumidos por quem deseja somente reduzir o teor de gordura, sal ou açúcar na alimentação. Ou seja, os alimentos light podem ser consumidos por pessoas que desejam ingerir menos calorias ou produtos que contenham menor quantidade de determinado nutriente, se comparado com o alimento tradicional.

Por ser um alimento light, e conter nível menor de calorias, muitas pessoas acabam exagerando na quantidade consumida. No entanto, se a pessoa quer emagrecer este não é o melhor caminho, já que poderá consumir uma quantidade maior do que o número de calorias que está indicado no rótulo.

Os alimentos light podem não ser indicados para pessoas que têm colesterol elevado (devido à gordura ainda existente), nem para pacientes que não podem comer determinados nutrientes como o aminoácido que é a base do adoçante aspartame (fenil-alanina). Hipertensos também não devem optar pelo alimento light devido ao alto teor de sódio.

Chocolates light também já estão a disposição do consumidor. A característica principal deste chocolate é a redução de algum nutriente específico ou do valor energético. Assim, a recomendação é que antes de consumir chocolate light, a pessoa consulte a tabela nutricional impressa na embalagem. Só desta forma ela poderá conferir se a redução é suficiente para incluir o alimento na sua dieta.

A maioria dos refrigerantes light também pode ser classificada como diet, já que estes não contêm açúcar, sendo substituído por adoçante. Assim sendo, a bebida é recomendada para obesos e diabéticos.

Alimentos Zero

Depois dos alimentos diet e light surgiram os produtos zero para criar ainda mais confusão na cabeça dos consumidores. Segundo os nutricionistas, os alimentos zero não possuem muita diferença quando comparados aos produtos light, já que eles apresentam redução de componentes nutricionais se comparados aos alimentos tradicionais. Entre os nutrientes incluídos estão gorduras, proteínas e sal.

Os alimentos zero prometem ainda isenção de açúcar. Por isso, se houver especificação na embalagem sobre 100% de isenção de açúcar em sua composição o produto pode ser consumido por diabéticos. No entanto, segundo nutricionistas, as crianças somente devem consumir alimentos zero se tiver alguma restrição alimentar.

Quem está de dieta deve ficar atento e não achar que pode ingerir alimentos zero em abundância, já que os produtos podem ser isentos de açúcar, mas em compensação podem reunir grandes quantidades de gordura, a fim de conferir sabor. Assim sendo, os alimentos tornam-se mais calóricos, e, por isso, não são recomendados para quem quer controlar o peso.

Apesar de substituir o açúcar pelo adoçante, a ingestão de alimentos zero deve ser feita com moderação. Isto porque tipos de adoçantes como sacarina e ciclamato contêm uma grande quantidade de sódio em sua composição. Por isso, pessoas com problemas de hipertensão devem consumir esses alimentos de forma moderada. 

Como pode haver uma concentração maior ou menor de nutrientes, antes de optar pela compra de alimentos zero o ideal é conferir o rótulo para identificar que tipo de redução está presente na composição do produto. Um exemplo. Você pode comprar um alimento com zero caloria, mas ao mesmo tempo verificar que ele tem uma quantidade de sódio muito maior. Neste caso, o alimento zero não será recomendável para hipertensos. Assim, ao ver o rótulo antes você evitará levar para casa um alimento que não poderá consumir.

Por isso, antes de sair por aí enchendo o carrinho de produtos zero, lembre-se que cada caso deve ser avaliado individualmente por um especialista. 

Com relação ao refrigerante light ou zero, ele tem zero caloria, mas a quantidade de sódio é maior. 

Receitas Diet, Light e Zero

Comer é um dos maiores prazeres do homem. No entanto, há pessoas que têm restrição alimentar devido a motivos de doença, como diabetes, por exemplo. Por isso, quem não podia comer alguns alimentos tradicionais seja por causa da grande quantidade de açúcar, gordura ou sódio ficava literalmente babando ao ver e não poder provar comidas tão deliciosas. E o que dizer das sobremesas que tanto encantam os olhos e seduzem o nosso paladar?

Com a chegada dos alimentos diet e light tudo ficou mais fácil. E novas receitas foram sendo elaboradas para agradar ao paladar de quem tem alguma restrição quanto aos nutrientes que estão presentes nos alimentos. Assim sendo, devido a grande variedade de receitas diet e light pode-se afirmar que cerca de 90% das receitas tradicionais já podem ser feitas sem a utilização de açúcar, pois é possível encontrar adoçante culinária, doce de leite, leite condensando, achocolatado e até mesmo a calda (frutose) sem açúcar. E o melhor é que as receitas são deliciosas e o sabor gostoso dos alimentos é mantido.

Receitas Diet

Bolinho de Grão-de-Bico Diet

Ingredientes
3 cebolas médias
1 dente de alho
500 gramas de grão-de-bico cozido
1 ovo
1 colherada de aveia
2 colheradas de salsinha picada
Sal e pimenta

Modo de Preparo 
Coloque meia xícara de água em uma panela, cozinhe as cebolas e o alho picado durante 8 minutos. O fogo deve estar moderado e a panela tampada.

No liquidificador coloque os grãos-de-bico previamente cozidos em água. Adicione o ovo, a aveia, a salsinha, as cebolas, sal e pimenta. Bata tudo no liquidifique até que a mistura fique homogênea.

Divida a pasta em 12 porções e forme bolinhas com ela. Em uma frigideira com um pouco de óleo vegetal, coloque as bolinhas de grão-de-bico uma por uma. Cozinhe durante 3 ou 4 minutos de cada lado até que fiquem douradas. 

Mousse de chocolate diet

Ingredientes
1 lata de creme de leite light
200g de chocolate meio amargo dietético
3 ovos
4 colheres (sopa) de adoçante culinário

Modo de Preparo
Aqueça o creme de leite sem deixar ferver e acrescente o chocolate em pedacinhos. Mexa bem até ficar homogêneo. Separe os ovos. Bata as claras em neve e as gemas com o adoçante. Adicione a mistura de chocolate às gemas e misture bem. Adicione as claras aos poucos. Mexa com cuidado para não perder o ar. Coloque para gelar por no mínimo 4 horas. 

Suco Diet

Ingredientes
Suco de 2 laranjas
1/2 berinjela com casca
2 rodelas de abacaxi
Adoçante a gosto

Modo de Preparo 
Esprema o suco das laranjas e coloque no liquidificador. Acrescente a berinjela e o abacaxi, bata tudo e coloque adoçante. Tome o suco sem coar de preferência em jejum. 

Abacaxi com cenoura e hortelã

Ingredientes
2 cenouras médias descascadas e picadas
5 folhas de hortelã
2 xícaras (chá) de abacaxi pérola picado
300 ml de suco de laranja, bem gelado 
Adoçante a gosto 

Modo de Preparo 
Coloque no liquidificador as cenouras, a hortelã, o abacaxi, o suco de laranja, 200 ml de água bem gelada e o adoçante. Bata por 30 segundos, coloque no copo e sirva. 

Receitas Light

Lasanha ligt

Ingredientes
1 lata de creme de leite light 
1/2 lata de molho de tomate
6 a 8 folhas de lasanha
2 berinjelas médias cortadas no comprimento e grelhadas
1 pote de queijo cottage ou queijo minas bem picado 
250gr peito de peru light 
150 muçarela light picada (ou ralada)

Modo de Preparo 
Pegue o creme de leite e o molho de tomate, misture, e reserve. Para montar a lasanha coloque um pouco de molho no fundo da travessa e metade das folhas da massa da lasanha. Alterne as camadas com a berinjela, o cottage e o peito de peru. Coloque mais molho e faça outra camada com berinjela, cottage e peito de peru até terminar. Na última camada, antes de colocar o molho, coloque as outras folhas da massa da lasanha. Finalize com o restante do molho e depois a muçarela. Leve ao forno para gratinar. 

Risoto

Risoto light

Ingredientes
2 xícaras de chá de arroz
2 colheres de sopa de óleo
1 cebola pequena bem picada 
1 dente de alho amassado
4 xícaras de chá de água fervente
1 caldo de legumes
1 xícara de chá de brócolis cozidos 
1/2 xícara de chá de tomates secos cortados em tiras 
1/2 xícara de chá de castanhas-do-pará cortadas em lascas 
1 copo de queijo cremoso tipo requeijão light

Modo de Preparo 
Lave o arroz e reserve. Aqueça o óleo e frite o alho e a cebola. Coloque o arroz e deixe fritar por cerca de 3 minutos. Adicione a água fervente. Acrescente o caldo de legumes e mexa até dissolver. Cozinhe em fogo baixo por cerca de 15 minutos ou até secar. Deixe o arroz secar por 10 minutos. Misture ao arroz, o brócolis, os tomates secos, as castanhas-do-pará e o requeijão. 

Chocolate quente light

Ingredientes
1 colher (chá) de amido de milho
2 copos de leite desnatado
1 lasca pequena de gengibre
1 col. (sobremesa) de cacau em pó
1 tablete (8 gramas) de chocolate amargo
Adoçante sucralose a gosto

Modo de Preparo 
Dilua o amido de milho no leite ainda frio. Adicione o gengibre e leve ao fogo baixo mexendo sempre, até engrossar. Retire os pedaços de gengibre e acrescente o cacau em pó e o tablete de chocolate. Continue mexendo até que fique homogêneo. Coloque adoçante sucralose a gosto. 

Suco light de cítricos

Ingredientes
Algumas folhas de menta ou hortelã
Um pedaço de gengibre
Suco de um limão
Suco de uma laranja
Meio litro de água com gás
Adoçante a gosto

Modo de Preparo
Coloque folhas de hortelã e um pedaço de raiz de gengibre picado em uma jarra. Esprema-os contra o fundo para libertar suas essências. Esprema a laranja e o limão. Adicione na jarra. Coloque alguns cubos de gelo. Complete com a água com gás. Coloque adoçante se quiser. 

Receitas Zero

Pizza Zero Carboidrato

Pizza zero carboidrato

Ingredientes 
2 ovos
50gr de queijo ralado
2 envelopes de gelatina sem sabor
1 colher de sopa de fibra de soja 
100 ml de creme de leite
4 colheres (sopa) de água
Sal a gosto

Modo de Preparo 
Coloque todos os ingredientes no liquidificador, inclusive a gelatina sem dissolver, e bata muito bem. Em uma forma coloque papel manteiga (unte com manteiga para não grudar) e despeje a massa. Espalhe bem. Coloque para assar em forno médio por 20 minutos ou até que atinja o ponto que deseja. Cubra com molho de tomate fresco e deixe assar bem. Coloque o recheio e leve para assar novamente.