Tendinite – O que é e como tratar

Saúde e Corpo3.961 Visualizações

Quando um tendão do nosso corpo inflama ficamos com a famosa tendinite. Uma lesão que pode ter diversas causas, mas esforço repetitivo, sobrecarga ou a desidratação muscular são as mais comuns. A dor geralmente é intensa e concentrada no mesmo local. Falta de força muscular na região da inflamação é outra característica da tendinite. Mas a tendinite tem cura.

 

O tratamento é feito com anti-inflamatórios, fisioterapia e analgésicos. Existem profissões mais afetadas pela tendinite: operadores de máquinas, estivadores, telefonistas; na área da música guitarristas, pianistas e bateristas; na de esportes jogadores de futebol, handebol, vôlei, tenistas. Dançarinos e bailarinos também são propensos, assim como os campeões de tendinite: digitadores ou pessoas que ficam muito tempo no computador.

 

Como a tendinite pode ser adquirida através de esforços repetitivos (a chamada LER, ou lesão por esforço repetitivo), tocar instrumentos musicais por muitas horas seguidas ou passar muito tempo digitando fatalmente te darão tendinite. Até mesmo lavar roupa pode causar tendinite. Fazer esforço de forma repetida causa um desgaste no tendão, o que provova a inflamação. Além do tratamento médico com medicamentos e fisioterapia, mudar seus hábitos e estilo de vida é essencial.

Se a tendinite ficar mais grave e não for tratada pode gerar cristais de cálcio no tendão, aumentando a desidratação e facilitando a sua ruptura. A tendinite passa então a ser chamada de tendinose e vira caso de cirurgia.

Como saber se você está com tendinite

Se sentir uma dor constante e localizada as chances são boas de ser uma tendinite. Procure um médico ortopedista ou o fisioterapeuta. Eles farão um exame mais focado no membro afetado. O médico também pode passar um exame mais detalhado como tomografia ou ressonância magnética, avaliando assim o grau da lesão.

 



 

Os locais mais afetados pela tendinite

A região afetada é geralmente o lado mais forte da pessoa. Por ser o lado com mais força, é o lado mais usado no dia a dia e no trabalho.

  • ombro
  • mãos
  • cotovelo
  • punho
  • quadril
  • joelhos
  • tornozelo

Sintomas da tendinite

Como dito acima, os sintomas geralmente manifestam-se no membro que é mais utilizado no dia a dia, mas também podem aparecer em membros que sofreram alguma lesão anterior. O curioso é que repouso nem sempre dá jeito, na verdade os sintomas podem ser mais intensos especialmente após repouso prolongado do membro afetado pela tendinite.

  • dor intensa e localizada, concentrada no tendão inflamado e próxima da articulação
  • a dor piora se realizar movimentos com o membro afetado
  • dá umas espécie de ardência no local, uma sensação de queimação que irradia
  • às vezes uma leve vermelhidão ou inchaço no local afetado (depende do tendão afetado)
  • mobilidade do membro afetado geralmente debilitada, pode haver perda de força e flexibilidade
  • diminuição da força e do tônus muscular
  • quando é nos braços, ombros e mãos, há dificuldade em levantar e segurar objetos
  • quando é nos membros inferiores, há dificuldade em ficar de pé

Sintomas da tendinite no ombro

  • Dor em um local específico do ombro. Pode doer também ao redor Gambling ou próximo ao foco
  • Dificuldade em fazer movimentos com o ombro (levantar os braços acima da cabeça, por exemplo)
  • Músculos do braço enfraquecidos (fica mais difícil levantar objetos, por exemplo)
  • Câimbras ou fisgadas no ombro
  • A dor no ombro pode irradiar para o braço

Sintomas da tendinite nas mãos

  • Dor se localiza nos tendões da mão (punho, dedos ou palma da mão)
  • Câimbra ou fisgadas na mão afetada
  • Força diminuída (até levantar um copo d'água cheio pode ser difícil)
  • Dor no punho o na mão toda (abrir uma porta com chave pode causar dor, por exemplo)
  • O local com dor pode inchar ou ficar levemente vermelho

Sintomas da tendinite no braço

  • Pontadas no braço afetado
  • Pegar objetos com o braço que dói é difícil
  • Força muscular diminuída
  • Amplitude de movimentos com o braço reduzida
  • O local com dor pode inchar ou ficar levemente vermelho

Tratamento para tendinite

A medida imediata é parar de fazer esforço com o membro afetado. Parar de praticar a atividade que causa a tendinite é o mais importante, incluindo deixar de trabalhar por um tempo através de uma licença médica. Após ser examinado pelo médico ele receitará remédios e fisioterapia.

O paciente deve evitar:

  • dirigir
  • ficar de pé se a tendinite for em membros inferiores
  • levantar e abaixar repetidamente, ainda mais pegando peso
  • praticar qualquer exercício físico fora da fisioterapia
  • fazer esforço, principalmente com o membro afetado

Além do repouso, é importante colocar uma bolsa de gelo no tendão inflamado. Três vezes ao dia por pelo menos 20 minutos. Se a dor for muito intensa você pode tomar algum analgésico (paracetamol). O seu médico indicará algum antiinflamatório e durante quanto tempo você precisará tomá-lo. Pode ser em forma de pomada também.

O último elemento do tratamento, fundamental, é a fisioterapia. O médico avaliará o problema e recomendará o número de sessões (geralmente 20 para começar). No início a fisioterapia consistirá em combater a inflamação do tendão, assim como a dor que está causando. Após essa etapa, alongamento e fortalecimento muscular serão inseridos no tratamento fisioterapêutico. É importante seguir o tratamento à risca. Ajude a fisioterapia com o gelo e repouso em casa, tomando os remédios na hora certa.

Imobilizar a articulação é controverso, pois mesmo que force um repouso do tendão pode diminuir o tônus muscular e contribuir para a desidratação do tendão. Como dito acima, repouso prolongado também não é recomendado, por isso a fisioterapia é importante. O ideal é fazer fisioterapia e repousar em casa, evitando fazer esforço com o membro afetado.

Como prevenir a tendinite

Para prevenir a tendinite o principal é evitar esforços repetitivos diariamente. Se o seu trabalho exigir que você realize esforço de forma repetida tente alongar antes e depois das suas atividades e beba água para evitar desidratação precoce dos tendões. O fortalecimento muscular também é muito importante, principalmente se você sabe que não poderá deixar o membro afetado em repouso. Antes de ficar com tendinite, fortaleça a musculatura que você mais usará em suas atividades. A natação ou musculação com orientação de um personal são bons caminhos.

Com os músculos e os tendões devidamente fortalecidos e hidratados e fortalecidos as chances de desenvolver uma tendinite são reduzidas consideravelmente.