Como socorrer alguém engasgado

Com certeza, em algum momento da sua vida você já se engasgou com comida ou com bebida. Ou então conhece alguém que já passou por esse sufoco. Sabe por que a gente engasga?

Quando você engasga é sinal de que houve uma falha no funcionamento da epiglote, que se encontra no início da laringe, órgão localizado na garganta. A epiglote é responsável por fechar a ligação da faringe com a glote durante a deglutição, fazendo, portanto, que não haja comunicação entre os aparelhos respiratório e digestivo. Ela é assim a responsável pela regulagem da passagem do ar pelos pulmões e dos alimentos.

Quando ingerimos qualquer tipo de alimento, seja sólido ou líquido, a epiglote deve se manter fechada, e aí o líquido ou o alimento correm pelo esôfago e chegam ao estômago. Se ocorrer algo errado nesse processo, ou seja, se a epiglote estiver aberta, as pessoas ficam engasgadas com a passagem dos alimentos ou de líquidos, pois eles seguem para o aparelho respiratório, que está preparado apenas para receber ar. Consequentemente, a pessoa tosse.

Além de a pessoa ficar engasgada com líquidos ou alimentos, também existe a possibilidade dela engolir algum corpo estranho e necessitar de ajuda de alguém que esteja próximo. Há casos simples de engasgamento, porém quando a vítima tem as vias respiratórias obstruídas e não consegue respirar, é preciso agir o mais rapidamente possível, e antes mesmo de chamar o socorro médico. Dar palmadas (ou mesmo tapões) nas costas, fazer a compressão torácica e a abdominal e até o boca-a-boca são as técnicas mais indicadas, dependendo da situação e da idade da pessoa.

O principal cuidado, porém, que se deve ter é nunca colocar a mão ou qualquer outra ferramenta na garganta para tentar retirar o objeto. Isto porque você pode piorar ainda mais a situação, fazendo com que a passagem de ar fique mais estreita e a pessoa acabe sufocada mais rapidamente. A única exceção é se, após a realização do procedimento de socorro, o objeto estiver bem visível.

Veja o que você deve fazer em caso de engasgo do bebê, da criança e de um adulto.

Engasgo do bebê

Engasgos são muito comuns em bebês, e é normal as mães ficarem apavoradas quando veem o seu bebê engasgando, quase sem ar. Ainda mais se é o primeiro filho e a mulher está insegura com relação ao modo sobre como cuidar dele e o que fazer nessas horas. Normalmente, o bebê engasga com o leite da mamadeira ou com a papinha. Na maioria das vezes, ele se recupera sozinho, e o choro é o sinal de que tudo está bem. No entanto, se o adulto perceber que o bebê está ficando sufocado, roxo, e sem ar, é preciso agir imediatamente, pois não há tempo para levar o bebê para um hospital.

Primeiros socorros criança engasgada

O que fazer nesses casos:

  • Se o bebê engasgar, sente-o e o coloque de barriga para baixo sobre suas coxas. A cabeça fica voltada para os seus joelhos. Segure-o por baixo, mantendo o antebraço sob a barriga dele e usando sua mão para sustentar a cabeça e o pescoço.
  • Mantenha firme a sua cabeça, e segure o queixo com a mão. A cabeça fica mais baixa que o resto do corpo.
  • Dê cinco tapas firmes, mas sem muita força, nas costas do bebê, entre as omoplatas.
  • Se o bebê continuar engasgado, vire-o devagar para frente e continue mantendo a cabeça mais baixa que o corpo, na mesma posição, no seu colo.
  • Inicie as compressões no peito. Com dois dedos faça compressões firmes no centro do tórax, logo abaixo dos mamilos. Faça uma pressão rápida, para que o peito afunde cerca de 2 cm, e deixe que ele volte à posição normal. Sem fazer movimentos muito bruscos, repita a operação cinco vezes.
  • Alterne os cinco tapas nas costas e as cinco pressões no peito até que o objeto seja eliminado. Se o bebê começar a tossir, deixe que ele elimine o objeto sozinho.
  • Se o bebê desmaiar, será necessário partir para massagem cardio-respiratória (boca-a-boca).
  • Coloque o bebê sobre uma superfície firme e incline a cabeça dele para trás, erguendo um pouco o queixo, para abrir as vias aéreas.
  • Dependendo do tamanho do bebê e de quem faz a respiração, pode-se colocar a boca sobre o nariz e a boca do bebê ao mesmo tempo e soprar, ou então cobrir só a boca do bebê e tampar o nariz dele com as mãos.
  • Sopre com vigor, tendo cuidado para que o ar não escape da sua boca. Verifique se o peito da criança está inchando com o ar que você lança para os pulmões dela. Deixe o peito voltar à posição normal e sopre de novo. Mesmo que o peito do bebê não se encha, continue fazendo a respiração.
  • Alterne duas respirações e 30 compressões rápidas no peito, com os dedos no centro do tórax, até chegar ao pronto-socorro ou conseguir ajuda especializada. Durante a operação, abra a boca do bebê para ver se consegue enxergar o objeto. Se conseguir, retire-o com os dedos.

Obs: Mesmo que o bebê se recupere completamente, não deixe de levá-lo ao médico no mesmo dia.

Engasgo da criança e adulto

Segundo os pediatras, 90% dos acidentes com engasgos com crianças acontecem mais entre 3 e 5 anos. Confira a seguir como proceder no caso de uma criança engasgar.

  • Feche a mão direita como um punho cerrado.
  • Coloque o braço em torno do tórax da criança e comprima abaixo da costela de baixo pra cima. Use o seu próprio corpo como apoio, e comprima o abdômen superior fazendo com que aumente a pressão no tórax e esse objeto seja deslocado para fora.
  • O mesmo procedimento pode ser feito com a criança deitada. Coloque uma mão sobre a outra, na região superior do abdômen, entre o umbigo e a borda da costela, jogue uma pressão sobreabdômen – de baixo para cima, para que o objeto possa se descolar e sair.
  • Se o objeto estiver visível na boca da criança, o adulto pode retirar. Se não estiver vendo o objeto, não fazer nada, senão você poderá empurrar o objeto pra dentro.
  • No caso de a criança desmaiar, o procedimento é igual ao realizado nos bebês, até o momento em que chegar o socorro médico.

Se a criança for maior e já fica em pé, proceda da seguinte forma:

  • Mantenha a criança em pé e posicione-se atrás dela como se fosse abraçá-la pelas costas.
  • Junte suas duas mãos, uma por cima da outra, abraçando a criança, e coloque-as na região logo acima do umbigo.
  • Faça pressões rápidas na barriga para dentro e para cima, por seis a dez vezes.

** Essa técnica também deve ser utilizada em adultos.