Como prevenir a queda de cabelo

Homens e mulheres são diferentes em várias coisas, mas há uma preocupação em comum: a queda de cabelo. Os homens são vaidosos, apesar de muitos não reconhecerem, e temem ficar carecas, enquanto que as mulheres, principalmente, as brasileiras, gostam de cuidar bastante dos cabelos, por isso quando veem aquela quantidade enorme de fios caídos pelo chão do banheiro ou que ficam presos a escova começam a se desesperar e querer investigar por que o cabelo está caindo.

É normal caírem até 100 cabelos por dia, mas é claro que você não irá contar. No entanto, preste atenção se surgirem leves falhas no couro cabeludo. Neste caso, procure um dermatologista para avaliar o quadro. Somente ele poderá orientá-lo sobre o melhor tratamento.

Motivos para queda de cabelo

O motivo para a queda de cabelo irá depender de cada pessoa. Existem várias causas para a queda do cabelo que vão desde a má alimentação até a genética, o estresse, a ansiedade, os produtos químicos, as doenças do couro cabeludo, entre outras. No entanto, não é preciso entrar em pânico. Afinal, assim que a causa for detectada será possível amenizar ou resolver o problema. Por isso, procure tratamento assim que perceber a perda excessiva de fios. E, definitivamente, não use qualquer produto sem orientação do dermatologista.

Dicas para reduzir a queda de cabelo

Cair cabelo é normal e inevitável, porém com alguns cuidados básicos é possível que a perda de cabelo possa ser reduzida. Confira algumas dicas para preservar os fios.

  • Evite o tracionamento dos cabelos para conservá-los. Ou seja, evite andar durante muito tempo com o cabelo preso ou repuxado, pois favorece a queda. E quando for prender o cabelo, certifique-se de que ele está completamente seco.
  • Evite tomar banho de água quente, pois a queda dos fios pode piorar devido a oleosidade do couro cabeludo. Opte preferencialmente pela água fria ou morna.
  • Evite pentear o cabelo molhado, pois ele fica frágil quando úmido, e quebra mais facilmente ao desembaraçá-lo. Seque-o com uma toalha e depois o desembarace com um pente de dentes largos, começando o movimento pelas pontas.
  • As altas temperaturas danificam o cabelo e provocam queda dos fios se usados sem controle. Por isso, evite ou use com moderação as pranchas de alisamento, escovas alisadoras e o baby liss.
  • Os produtos químicos (com formol) são muito prejudiciais ao cabelo, principalmente se forem usados continuamente. O excesso de tinturas também pode danificar os fios. Por isso, escolha sempre produtos de qualidade e consulte bons profissionais.
  • A genética pode influenciar na queda de cabelo, principalmente se houver histórico de calvície na família. Por isso, quanto antes for detectado o problema por um dermatologista, mais rapidamente poderá ser iniciado o tratamento.
  • Doenças hormonais também podem causar queda de cabelos, por isso quanto mais cedo for diagnosticado o problema, melhor. Assim o tratamento contra a queda de cabelo poderá ser iniciado precocemente.
  • Doenças do couro cabeludo (como dermatite seborreica – que pode se manifestar na forma de caspa – e psoríase) também podem acelerar a perda de fios. Por isso, ao serem detectadas, trate o problema o mais rapidamente possível.
  • Ansiedade e estresse podem influenciar na queda de cabelo. Por isso, na medida do possível tente levar uma vida mais calma, sem muito estresse.
  • Muita gente não sabe, mas a falta de algumas vitaminas no organismo levam à queda de cabelo, por isso se quiser ter cabelos fortes cuide da sua alimentação. Inclua frutas, legumes e verduras in natura na alimentação, carne vermelha, peixe e produtos integrais, além de alimentos que contenham ferro.
  • Não durma com os cabelos molhados, pois os fios úmidos quebram facilmente com o atrito do travesseiro. O couro cabeludo também fica abafado, e demora mais para secar, favorecendo a proliferação de fungos e o aparecimento de caspa e outras doenças que levam à queda.