Como fazer um currículo perfeito

Muitos jovens quando vão em busca do primeiro emprego ou até mesmo profissionais que já estejam no mercado de trabalho mas querem mudar de emprego têm dúvidas quanto a elaboração do currículo.

Isto porque o currículo é a primeira apresentação da pessoa, ou seja, o seu cartão de visitas. Assim sendo, a partir deste documento é que surgirão as oportunidades para que você seja chamado para uma entrevista. Aí, surgem as dúvidas. Que tipo de informações colocar no currículo? É possível montar um currículo sem nunca ter trabalhado? A primeira dica para elaborar um bom currículo é ser objetivo e sucinto com relação as informações. A segunda dica é: seja honesto. Se você, por exemplo, não sabe idiomas, não coloque esta informação no currículo, já que no caso de ser chamado para uma entrevista, o recrutador poderá testar o seu conhecimento do idioma e consequentemente, a sua mentira será descoberta. Mas, se você tiver conhecimentos de idiomas indique corretamente o seu grau de entendimento.

Outra dica importante é adequar o currículo ao tipo de anúncio ao qual você está interessado. Se você está enviando o currículo para uma determinada empresa, então prepare-o somente para a vaga em questão. Mas, se o currículo for colocado em um site de empregos, então ele poderá ser mais genérico, pois você não saberá com antecedência quais empresas irão procurá-lo.

Normalmente, hobbies não devem ser inseridos no currículo profissional. Porém, eles podem ser comentados na entrevista, se for interessante para você demonstrar competência para o cargo de interesse.

Vale ressaltar ainda que não adianta preparar um currículo extenso, ele deve ter no máximo duas laudas.

O que incluir no currículo

  • Dados pessoais – Nome completo, idade, estado civil, endereço, cidade, região, telefone (celular, residencial ou para recados) e e-mail. Não é preciso informar o CEP.
  • Objetivo – Escreva de forma direta qual é o seu objetivo, o seu interesse na empresa. Não coloque diversos objetivos juntos.
  • Resumo das qualificações – Inclua informações positivas sobre sua carreira, assim você chamará a atenção do recrutador para ler o currículo até o final. Nesse item, estão incluídas habilidades, conhecimentos e experiências que podem ser positivas para a posição e companhia.
  • Formação acadêmica – Coloque o último grau de escolaridade que possui. Ou seja, se tiver nível superior, coloque. Mas, se tiver somente o nível médio, escreva nível médio. Mencione se tiver curso técnico, graduação ou MBA. Na descrição deve constar o nome da instituição, curso e ano ou previsão de término.
  • Experiência profissional – Escreva na ordem decrescente as suas experiências profissionais, ou seja, da mais recente para a mais antiga. Na descrição deve constar nome da empresa, cargo, mês e ano de entrada e saída e atribuições e responsabilidades que tinha na empresa. Pode ainda destacar as promoções.
  • Cursos complementares – Informe os cursos extracurriculares ou de curta duração e workshops. Na descrição deve constar o nome da instituição, mês e ano de início e término e carga horária.
  • Idiomas – Seja honesto quanto ao seu grau de conhecimento do idioma, pois você poderá ser testado durante a entrevista. A fluência pode ser categorizada como: básico, intermediário, avançado e fluente. Se não tem conhecimento do idioma, não é necessário informar.
  • Informática – Informe seus conhecimentos em cada programa. Se fez curso na área de informática indique o nome da instituição, mês e ano de início e término e carga horária.
  • Outras informações – Informe sobre experiências internacionais e trabalhos voluntários. Se você faz alguma atividade fora do horário de trabalho pode citá-la, desde que tenha relação com o emprego ou que ajuda a destacar as qualidades do profissional.

O que não incluir no currículo

  • Foto (somente se for solicitada pelo empregador)
  • Número de documentos (RG, CPF)
  • Título “currículo vitae” ou “currículo”
  • Pronomes pessoais (escreva "desenvolvimento de projeto ao invés de “eu desenvolvi um projeto”)
  • Informações negativas (se não tem conhecimento, então não informe nada)
  • Nome de pais, marido ou esposa e filhos
  • Referências pessoais (não inclua o contato de pessoas que podem falar sobre você como profissional)
  • Motivo de saída de empregos anteriores
  • Pretensão salarial
  • Cartas de referência
  • Certificados de cursos realizados
  • Data e assinatura

Dicas para o currículo de seu primeiro emprego

Se às vezes já é complicado para quem está trabalhando elaborar o currículo, imagina quem não tem qualquer experiência profissional e está em busca de seu primeiro emprego. As dúvidas são muitas. Que informações incluir? Como deixar o currículo atraente para o empregador? Como o recrutador irá reconhecer suas qualidades profissionais, se você não tem qualquer experiência?

Se você tem todas estas dúvidas, e está buscando uma vaga de estagiário ou de trainee, não se preocupe, não é preciso ficar angustiado quanto ao currículo. Basta você seguir três regras básicas: destaque os seus estudos no currículo, faça uma boa apresentação (texto limpo, ortografia correta, esteticamente apresentável) e seja honesto quanto as informações.

Confira a seguir mais detalhadamente o que deve ser incluído no currículo de seu primeiro emprego.

  • A formação escolar e/ou acadêmica é um dos fatores principais de destaque no currículo para quem ainda está em busca da sua primeira chance no mercado de trabalho. Não se esqueça de incluir cursos rápidos, de curta duração e treinamentos, desde, é claro, que sejam compatíveis com o cargo pretendido.
  • Quem ainda não cursou a faculdade, mas tem interesse de investir num curso superior pode informar sobre o curso que deseja fazer. Ao colocar esta informação no currículo você estará indicando que está comprometido com a sua qualificação profissional no futuro. Essa informação pode ser incluída no tópico "Pretensões de aperfeiçoamento". Lembre-se, porém, de não exagerar nas promessas.
  • A apresentação do currículo é importantíssima. Erros de português são inaceitáveis, por isso tenha cuidado com a escrita, a gramática. Normalmente, erros gramaticais podem colocar o seu processo de seleção em risco. E se estiver inseguro quando a apresentação do currículo, mostre-o para outra pessoa, ela poderá fazer uma revisão.
  • O currículo tem que ficar esteticamente agradável para quem o vê. Para tanto, escolha uma letra que seja fácil de ler e cujo tamanho da letra não seja nem muito pequena, nem muito grande. Centralize o texto. Como não haverá muitas informações, uma página é o suficiente.
  • Outra dica importante é: não coloque informações demais, seja suscinto, quanto mais síntese tiver o seu currículo, melhor.
  • Outro erro muito comum é com relação ao número de linhas. Isso não é o mais importantes. As informações que são colocadas no currículo é que farão a diferença na hora de chamar a atenção do recrutador para uma entrevista. Não se esqueça de organizar as informações de forma clara e limpa, para que o recrutador passe os olhos pelo currículo e já consiga visualizar as informações rapidamente.
  • Na falta de uma experiência profissional, podem ser incluídas informações sobre atividades extracurriculares, para complementar o currículo. Porém, cuidado para não colocar qualquer informação. Se já tiver feito alguma atividade filantrópica ou trabalho voluntário, por exemplo, inclua a informação no currículo.
  • Não se auto-elogie, pois o selecionador pode considerá-lo arrogante. O melhor é o entrevistador descubrir as suas qualidades.

Currículo do futuro

O currículo de papel ainda é muito utilizado, sendo o preferido de quem está em busca de uma colocação no mercado de trabalho. No entanto, a tendência é haver um aumento do currículo online. Há empresas, inclusive, que já aderiram a esta forma de recrutamente, e só recebem as informações dos candidatos pelo endereço eletrônico.

Neste caso, as dicas para a elaboração do currículo online são as mesmas do currículo tradicional. Ou seja, informe sobre as experiências que teve, suas habilidades pessoais e técnicas, e as atividades que conhecia, enfim, seja objetivo. Através desse processo de seleção, o candidato só vai à empresa depois de uma triagem, já para a entrevista de emprego. Normalmente, não se manda foto, pretensão salarial nem anexos no e-mail.

video currículo é outra forma de descrever as suas qualidades para as empresas. Apesar desta ferramenta ainda ser pouco utilizada por empresas de recrutamento no Brasil (nos Estados Unidos ela já é mais comum), especialistas da área de recursos humanos acreditam que este recurso pode se tornar cada vez mais frequente no futuro. Isto porque o videocurrículo agiliza o recrutamento, pois é possível ver a aparência da pessoa e como ela se expressa, por exemplo. Há candidatos que já estão investindo nesta nova forma de apresentação e colocam seus vídeos em sites como YouTube. 

Como elaborar um video currículo

Mas, o que fazer para elaborar um videocurrículo que chame a atenção do recrutador? Que cuidados devem ser tomados para que o video currículo fique o mais profissional possível?

  • Para que você não gagueje, nem tropece nas palavras ao gravar o vídeo, faça um roteiro sobre o que você irá falar. Comece com seus dados pessoais, como nome e idade. Depois, fale sobre curso de formação e suas experiências, começando pela mais recente para a mais antiga. Destaque os seus últimos empregos e fale sobre suas habilidades, competências e especializações, sempre levando em consideração o cargo para o qual pretende concorrer.
  • Inclua no videocurrículo informações sobre cursos realizados que tenham a ver com o cargo pretendido, e de idiomas, se tiver. Você pode incluir também participação em congressos, seminários ou simpósios.
  • Assim como no currículo de papel e online, seja o mais objetivo e suscinto possível em suas exposições. Demonstre segurança ao falar, não cometa erros de português, evite gírias e gerundismos.
  •  Não comente sobre salário.

A aparência é muito importante no processo de seleção. Afinal de contas, o recrutador irá observar a linguagem verbal e do corpo, além do olhar e da expressão do candidato.

  • A sua aparência é muito importante, por isso escolha uma roupa formal. As mulheres devem evitar roupas decotadas e o uso do branco, enquanto que os homens devem dar preferência para uso de blazer ou terno.
  • A maquiagem da mulher deve ser discreta, assim evite o uso de batom vermelho. Já o homem deve evitar o gel no cabelo.
  • Fale naturalmente, como se estivesse na frente do entrevistador.
  • O tom de voz deve ser normal, nem alto nem baixo demais, e sem gesticular. Ou seja, é importante ser o mais natural possível.
  • O candidato pode falar sentado ou em pé, mas sempre mostrando o corpo da cintura para cima.
  • Fique à vontade, porém atento à postura e à forma como se apresenta.
  • Os tímidos devem treinar antes, e quem está desempregado há muito tempo não pode demonstrar nervosismo nem ansiedade.

A edição do vídeo também é muito imporante durante todo o processo.

  • As informações do videocurrículo devem seguir a divisão de um currículo tradicional: apresentação, objetivos, formação acadêmica e histórico profissional.
  • A gravação pode ser feita com uma filmadora digital ou uma câmera fotográfica digital que tem o recurso de filmagem.
  • Você pode colocar imagens dos trabalhos que já realizou, no vídeo, se for o caso.
  • O vídeo deve ter no máximo cinco minutos de duração.

Currículos Criativos

Currículos criativos podem chamar a atenção do RH de uma empresa e se destacarem, mas é necessário saber quando utilizá-los. Fazer um currículo diferente do padrão pode ser o tiro certo para pleitear uma vaga em agências de publicidade, web design, produtoras de games, ou empresas modernas como Apple, Google, Facebook e afins.