BlackBerry Z10 – mais uma tentativa da RIM

O BlackBerry Z10 representa uma grande mudança na abordagem da empresa para seus smartphones. Ok, a RIM já tentou entrar no mercado touchscreen com dispositivos como o Storm, Torch e PlayBook, mas o Z10 é a primeira tentativa digna de nota para competir com smartphones da Apple, Androids, e até certo ponto, da Microsoft em termos de características, especificações e apelo de massa.

 



 

O smartphone mais recente da Blackberry, juntamente com seu novo sistema operacional, foi construído a partir do zero para atrair a atenção dos consumidores e como a empresa se ​​esforça para competir pelo terceiro lugar, tanto o Z10 quanto o sistema operacional novo podem ser considerados uma última chance da empresa reconquistar sua antiga glória. Continue lendo para descobrir se tanto o BlackBerry Z10 quanto o novo sistema operacional BlackBerry 10 alcançaram os seus objetivos.

O Blackberry Z10

O BlackBerry Z10 é um smartphone bem construído, resistente e com um exterior composto quase inteiramente de plástico, além da placa de vidro que decora a maior parte da frente do dispositivo. O aparelho é plano em ambos os lados que parecem formar um único objeto sólido. A cobertura traseira de plástico macio pode ser removida para acessar a bateria do telefone e os slots de cartões SIM e microSD. Graças em parte ao seu display de 4,2 polegadas, o Z10 dispõe de uma estrutura compacta, pequena, não muito diferente do iPhone 5 que tem um desenho semelhante. Porém ele não parece tão frágil quanto o iPhone 5.

BlackBerry Z10

As entradas para microUSB, microHDMI e fone de ouvido de 3,5 milímetro ficam posicionadas em torno do dispositivo, com o botão de power bem no centro da parte superior. Os botões de volume são bem projetados e ficam à direita na parte superior. Infelizmente, a porta microUSB ficou mal posicionada, perto do meio no lado esquerdo do telefone, tornando impraticável o seu uso durante o carregamento para quem utiliza principalmente a mão esquerda ou ambas as mãos para navegar pelo sistema operacional.

A tela citada acima vem com uma resolução de 1280 x 768, o que resulta em uma densidade de pixels de 356 dpi. Em outras palavras, você realmente tem que ficar caçando pixels se você quiser encontrá-los. Cores vívidas e reprodução cristalina são ótimas, mas a falta de uma opção de ajustar o brilho da tela pode ser um problema em áreas com pouca luz e a vida útil da bateria com certeza leva um golpe como resultado da omissão.

Dentro do BlackBerry Z10 está um processador dual-core Qualcomm Snapdragon S4 Plus de 1.5 GHz, além de 2GB de RAM que, quando combinados, fazem navegar no novo sistema operacional uma maravilha. Travadinhas e problemas de desempenho são poucos e muito raros, mesmo quando saltamos entre os aplicativos ativos. A duração da bateria é mais do que suficiente, com uso moderado resultando em um dia inteiro de uso antes de recargar, enquanto o uso pesado (muita internet, e-mails, textos, hotspots e redes sociais) durou cerca de 7 horas em média.

BlackBerry 10

Um bom hardware conta muito, claro, mas de nada adianta sem um sistema operacional compatível. O BlackBerry 10 é um grande salto em relação ao sistema operacional estagnado de anos dos smartphones de teclados físicos da empresa. A interface de usuário otimizada para toque é promissora, embora possa levar algum tempo para se familiarizar com ela. Ao contrário de Androids, iOS e Windows Phones, a RIM optou por uma interface totalmente sem botões no seu sistema operacional BlackBerry 10 – algo que não se via desde os dias do webOS da Palm.

Deslizar o dedo para cima em qualquer lugar do sistema operacional puxa um máximo de oito aplicativos ativos usados ​​mais recentemente. Basta dar um toque em um deles para que ele abra exatamente de onde você parou quando estava usando antes. Mover o dedo para cima a partir do meio da tela deixa você dar uma olhada em suas notificações não lidas, e continuando o movimento do seu dedo para a esquerda irá revelar sua lista de aplicativos representados por ícones em grades de 4 x 4. Eles podem ser reorganizados do jeito que você quiser e podem ser colocados em pastas para fácil acesso.

Deslizar o dedo até a metade e em seguida para a direita vai levar você para o BlackBerry Hub. Aqui é onde você vai ver todas as suas caixas de entrada conectadas, de mensagens de texto e contas de e-mail até suas redes sociais e programas de bate-papo. Como a empresa tem feito no passado, o BlackBerry Hub tem uma caixa de entrada unificada onde você pode ver todas as notificações em um só lugar. Estranhamente, o Hub não especifica quais mensagens estão ligados a que caixas de entrada, a menos que você abra a mensagem. Aqueles com um único endereço de e-mail não terão problema com isso, mas se você verifica regularmente várias contas, isso pode se tornar um incômodo.

Existem alguns outros probleminhas entre o Hub e aplicativos. Por exemplo, se você receber uma notificação através do Facebook ou Twitter, verificar o aplicativo primeiro não irá limpar a contagem de notificações no BlackBerry Hub, forçando você a ler a mensagem duas vezes – mesmo com os apps das redes sociais já vindo ​​no sistema operacional e tendo sido desenvolvidos pela própria RIM. Além disso, abrir uma notificação de Twitter ou Facebook através do Hub vai te encaminhar para uma versão alternativa do app, e se quiser ir de lá ver a mensagem através do cliente oficial você terá que dar um outro toque da tela.

Esta queixa em particular permeia todo o BlackBerry 10. Muitas vezes você é obrigado a deslizar o dedo pra lá, pra cá e tocar nos aplicativos para obter uma informação que deveria ser facilmente acessível. Mesmo algo tão simples como verificar o tempo exige uma ação do usuário se estiver dentro de um aplicativo. Já que os aplicativos ocupam a tela inteira, primeiro você terá que deslizar o dedo para cima apenas para puxar a barra de status.

Inconsistências estão em outras partes do BlackBerry 10 também. Com a navegação baseada em gestos, uma definição clara de quais ações ativam certos comandos é uma obrigação. Ao tentar voltar dentro do sistema operacional ou de um aplicativo, você pode ser apresentado com um botão de "voltar" integrado do OS, ou você pode passar o dedo para a direita em busca do que quer, ou às vezes ambos. Outras vezes, haverá um botão "close" ou "done" integrado ao app, e às vezes você pode começar a passar a tela para a direita para poder espiar o que tem por trás dela, mas continuar o movimento para voltar na hierarquia pode acabar não fazendo nada. Ou seja, ainda não há um "padrão" muito bem definido de como se navegar por entre os apps.

A navegação sem um botão de voltar físico diferencia o BlackBerry 10 do iOS, Android e Windows Phone, mas há uma curva de aprendizagem. Depois de um dia com o dispositivo tudo começa a fazer mais sentido, mas isso é tempo demais. Um comprador em potencial pode entrar na loja, mexer um pouco e preferir outros sistemas operacionais mais familiares como os do iPhone ou Galaxy.

Câmera do Z10

Superando o sistema operacional ocasionalmente confuso do BlackBerry, há algumas características de destaque do Z10, como o seu software da câmera. Além de foto e vídeo normais, a câmera de 8 megapixels inclui uma função chamada Time Shift. Ao tirar uma foto usando o modo Time Shift, uma série de fotos são tiradas em rápida sucessão. Quando acabar de tirar as fotos você pode rapidamente escolher a melhor foto do grupo, mas depois que a decisão foi tomada, você ainda pode selecionar o rosto de uma pessoa e tentar melhorar a imagem. Por exemplo, se o corpo da pessoa ou o ambiente estiver melhor em uma das fotos, mas ela piscou os olhos, você pode optar por usar o rosto de uma das outras fotos em seu lugar. Bem legal.

A câmera do BlackBerry Z10 tem um desempenho decente, embora não se compare com a qualidade, clareza e reprodução de cores do Samsung Galaxy Note II ou do iPhone 5 da Apple. Fotos durante o dia com o Z10 tendem a ficar com a imagem meio lavada, e as fotos noturnas ou com pouca luz resultam em imagens com mais ruídos do que nos dispositivos citados acima. Se a maioria das fotos que você tira são apenas para postar nas redes sociais mais populares, então não tem problema, a câmera do Z10 é mais do que suficiente.

Navegador e teclado do Z10

O navegador incluído no BlackBerry Z10 é também uma das melhores coisas do novo sistema operacional, e é definitivamente um dos melhores no mercado móvel. O aplicativo baseado em webkit navega por sites pesados com facilidade, mostra páginas rapidamente e vem com suporte a Flash. Browsers dificilmente serão a razão principal para alguém escolher um smartphone específico, mas um grande navegador é algo que qualquer usuário pode apreciar.

Digitar no BlackBerry 10 é uma experiência agradável e indolor, graças ao ótimo teclado do Z10. A BlackBerry sempre definiu o padrão de teclados físicos, e achamos que ela conseguiu fazer o mesmo com sua nova versão virtual. Cada tecla parece perfeitamente espaçada, o corretor automático mais ajuda do que atrapalha e seu sistema de sugestão de palavras é intuitivo e eficaz. Como quase todos os outros teclados de smartphones modernos, o BlackBerry 10 apresenta sugestões de previsão de texto, mas em vez de fornecer algumas palavras em uma barra logo acima do teclado, essas sugestões aparecem em cima das teclas que seriam a próxima letra da palavra que você pode querer escrever. A partir daí é só deslizar para cima nessa próxima letra e a palavra aparecerá em seu campo de texto.

Outro recurso que parece bobo mas que é extremamente útil é como o teclado informa o texto que será usado para auto-corrigir as suas palavras com erros ortográficos. Uma vez que ele não tem uma linha de correções sugeridas, a palavra escrita corretamente aparecerá na barra de espaço, assim você saberá exatamente que o texto irá aparecer quando você tocar na tecla e continuar digitando.

Apps no Z10

Na área dos aplicativos, o BlackBerry 10 está longe de ser robusto, como é o caso com qualquer sistema operacional recentemente concebido. Escolhas populares como o Google Talk, Foursquare, Amazon Kindle e Angry Birds Star Wars estão todas presentes e a BlackBerry (assim como a Microsoft com o Windows Phone) desenvolveu aplicativos do Twitter e Facebook para a sua plataforma. Evernote e Dropbox estão integrados ao sistema operacional, embora ambos os aplicativos no Android e iOS sejam mais completos do que as versões encontradas no BlackBerry 10. Um aplicativo para o Gmail não está presente, e o app YouTube – se você quiser chamá-lo assim – apenas abre a página móvel do serviço de vídeo dentro do navegador do OS. E se você quiser Skype ou Netflix não irá encontrá-los no BlackBerry App World agora. Talvez em um futuro próximo.

Mas uma característica única do BlackBerry 10 é a sua capacidade de usar os apps Android, ajudando a aumentar o número de ofertas disponíveis para o sistema operacional enquanto a empresa aguarda que mais desenvolvedores embarquem em sua nova plataforma. Embora essa capacidade seja útil para a aquisição de aplicativos como o Instagram ou uma versão mais completa do Evernote, a instalação de apps Android no BlackBerry 10 pode ser complicada e provavelmente vai ser algo que a maioria dos proprietários nunca vai usar ou mesmo saber.

Se esses ports não estiverem disponíveis através do App World, os usuários podem instalar os softwares para o seu computador e em seguida transferir os aplicativos para seu aparelho via USB. Claro, isso tudo depende de você conseguir encontrar uma versão dos apps online que rodem no BlackBerry 10 (eles usam um formato de arquivo diferente dos aplicativos de Android mesmo). Mesmo se você não encontrar o arquivo certo, o desempenho real é sempre uma incógnita, já que atualizações automáticas e notificações provavelmente não estarão disponíveisl. Embora essa abordagem funcione, preferíamos ter aplicativos feitos corretamente e otimizados – já que o emulador dentro do BlackBerry 10 usa os apps da versão Android 2.3 (Gingerbread). Só o tempo dirá se o BlackBerry 10 vai superar esse recurso paliativo, mas, por enquanto, dá à empresa uma vantagem em relação ao Windows Phone, mesmo que meio capenga.

O VEREDITO DO Z10

O BlackBerry Z10 é um smartphone bem construído e poderoso, mesmo com as falhas encontradas no mais recente sistema operacional da empresa, o BlackBerry 10. No entanto, mesmo tendo o potencial para substituir o seu dispositivo Android ou iOS, ele não tem tantos destaques para que você o faça. Algumas características do Z10 podem ser melhores do que as que você possui no seu smartphone atual, mas ela são, na melhor das hipóteses, iguais às que você pode encontrar em qualquer smartphone concorrente.

Fãs devotos do BlackBerry ficarão felizes em saber que o BlackBerry Z10 é digno o suficiente para que eles continuem fiéis à empresa, mas aqueles que investiram anos e dinheiro em compras de apps em outra plataforma podem precisar de um maior convencimento antes de trocarem seu smartphone e sistema operacional.