10 usos incríveis do som

Curiosidades1.679 Visualizações

Onde quer que você vá, estará cercado por sons. O som da água descendo o rio pode despertar reações químicas no cérebro e acalmar, assim como o som de uma construção pode ter o efeito inverso. Acordes vocais podem trazer inspiração em forma de canções, assim como o som de certas palavras podem magoar. Podemos nem perceber, mas o som é um elemento poderoso

e pode ser utilizado de formas inesperadas, tanto para machucar quanto para curar. Energia vibrante, está presente no mundo de forma espetacular e pesquisadores e inventores conseguiram dominar essa força natural a favor do ser humano. Acompanhe.

Curar câncer

Pesquisadores no Hospital Princess Grace em Londres têm trabalhado para desenvolver um sistema que destrói as células cancerígenas, batizado de HIFU (High Intensity Focused Ultrasound, algo como Ultrasom focado de alta intensidade). Utilizando o HIFU eles conseguiram destruir células de câncer de próstata nos pacientes testados, usando apenas ondas sonoras para elevar a temperatura e matar as células alvo. Essa tecnologia foi aplicada em 159 homens com câncer de próstata e depois de 1 ano 92% deles não teve reincidência de câncer. O procedimento levou apenas 5 horas. Mais testes precisam ser feitos para confirmar o sucesso absoluto dessa tecnologia antes de ser amplamente utilizada.

►Curar ferimentos

Existem várias tecnologias capazes de curar ferimentos com o som. Uma delas é chamadas de MIST, que envolve utilizar uma solução salina em forma de spray em uma área e aplicar baixas frequências à solução. Essa técnica demonstrou um alto sucesso em curar certos tipos de ferimentos, como úlcera nos pés e pernas. Um estudo feito em pacientes com esse caso específico deu resultado de 69% completamente curados. Foram 12 semanas utilizando esse método inovador. Embora ainda não esteja sendo comercializado, mais estudos sobre o MIST estão sendo realizados, garantindo que o tratamento alcance eficácia máxima.

►Ultra-som

Ultra-som

Similar a ecolocalização, o ultra-som é utilizado prioritariamente no campo da medicina, permitindo aos médicos verem dentro do paciente. Ele emite ondas sonoras para dentro do corpo do paciente e produz uma imagem digital do que as ondas encontram baseado em padrões de reverberação. Graças ao ultra-som muitas mães e pais têm o privilégio de poder ver o seu bebê em gestação dentro da barriga. Além disso o ultra-som ajuda a detectar feridas e outros problemas internos.

►Fazer plantações crescerem mais rápido

Ok, depois de curar câncer e feridas qualquer utilização do som pode parecer menor, mas não menos incrível. Ainda mais quando falamos de alimento, um dos elementos básicos para nossa sobrevivência que falta em muitas partes do planeta. Em 1962, o pesquisador indiano Dr. T. C. Singh realizou estudos que mostraram como o som pode acelerar o crescimento de plantações. Depois de tocar música indiana perto de plantas, ele descobriu que além de crescerem mais rapidamente, elas ficaram 20% mais altas e com mais 72% de biomassa. Ele adicionou uma dança indiana tradicional aos estudos (conhecida como Bharata-Natyam) e as margaridas submetidas aos testes floresceram 2 semanas antes do esperado. Vários outros experimentos mostraram que música clássica com violino tem o efeito mais positivo nas plantas, enquanto o rock pode ter efeitos negativos. Ou seja, harmonia ao invés de barulho.

►Ferver água

Peter Davey, um saxofonista de 92 anos que tocava em uma igreja na Nova Zelândia, inventou um dispositivo que fervia água usando ondas sônicas. Basta colocar o Fervedor Sônico em um compartimento com água que a água é fervida em questão de segundos. Como esse método de ferver água não produz vapor, a água que você colocar para ferver será toda consumida ao final. Davey tem buscado parceiros para realizar mais testes com sua invenção e produzi-la para o mercado.

►Ecolocalização

Ecolocalização

Também chamada de biosonar, a ecolocalização é uma habilidade natural que alguns animais possuem de localizar objetos e outros seres através da emissão de ondas ultra-sônicas. Morcegos e golfinhos usam sons de alta frequência para "ver" o que está ao seu redor. As ondas de som batem em um objeto e retornam formando uma imagem mental do que está à frente. O mais incrível é que hoje em dia pessoas cegas estão aprendendo a utilizar a ecolocalização estalando a língua e escutando a reverberação. Já existem professores mestres nessa nova técnica que ensinam outros cegos a utilizarem a ecolocalização. Outra aplicação prática é a ecolocalização artificial, usada pela nevegação, aeronáutica e medicina. Aparelhos de ultra-sonografica, radares e sonares se utilizam da ecolocalização artificial.

►Revelar geometria natural

Cimática é o estudo das ondas sonoras e das formas geométricas por elas criadas. Visaulizar a cimática pode ser simples, basta espalhar areia sobre um disco de metal e fazer o disco vibrar com ondas sonoras. Quanto maior a frequência do som, mais complexas serão as formas criadas na areia (algumas inclusive iguais às mandalas tradicionais). Galileu Galilei foi um dos primeiros a perceber que um corpo quando está ocilando (vibrando) demonstra padrões irregulares. O Cymascope (algo como Cimascópio). co-criado por John Reid, mostra as fromas que certas notas musicais produzem ao preencher a água com pequenas partículas, que se transformam em formas geométricas perfeitas quando expostas a certas vibrações. Ou seja, as notas musicais têm um formato próprio, assim como a voz humana, sons de animais e até o eco de estrelas e planetas. Cimática é uma ciência relativamente jovem, espera-se que estudos futuros ajudem a entender os efeitos dos sons que vibram ao nosso redor.

►Estabilizar ondas cerebrais

Robert Monroe, fundador do Monroe Institute e inventor do Hemi-Sync, foi pioneiro nas pesquisas dos efeitos do som na consciência humana. Criando sons feitos de uma série de frequências ele deu aos ouvintes a habilidade de balancear as ondas cerebrais em cada hemisfério do cérebro. Ou seja, deu a eles a capacidade de estabilizar ondas cerebrais.

►Levitação acústica

Levitação Acústica

Sim, você leu certo. Levitação! O som pode fazer algo flutuar. O experimento é simples: dois dispositivos posicionados paralelamente, um acima outro abaixo que emitem as mesmas ondas sonoras. Ao jogar uma gota de água no meio a gota levita. Na verdade, ela está sendo comprimida entre as duas ondas sonoras, que não deixam que ela caia nem suba. Seria legal fazer esse experimento em uma escala maior, quem sabe usando uma pessoa!

►Cancelar barulho

A John Paluska and Meyer Sound inventou uma tecnologia chamada de Noise Cancellation (cancelamento do barulho). O sistema consiste em 123 caixas de som que utilizam o Noise Cancellation para controlar os níveis de som em um ambiente, como um restarurante por exemplo. Quando um restaurante está cheio, o falatório é inevitável e o barulho pode se tornar insuportável. A parafernalha funciona da seguinte forma: todo o som do ambiente é gravado e simultaneamente tocado. As ondas produzidas da gravação vão de encontro com as ondas produzidas pelo falatório e um cancela a outra, mantendo o nível de barulho no mínimo. Outra utilização interessante é quando o restaurante está meio vazio. É possível emitir ondas para simular um som ambiente agradável e eliminar aquele silêncio incômodo de um lugar que está às moscas. Dependendo do tamanho do ambiente a instalação do Noise Cancellation fica entre 10 e 100 mil dólares.

Como vimos o som tem um papel importante na nossa existência: muitas culturas antigas consideravam o som como um dos aspectos mais importantes de nossas vidas. Só recentemente começamos a redescobrir o potencial incrível dessa ciência perdida. Apenas recentemente aprendemos a controlar esse poder também. As próximas décadas certamente trarão novas descobertas e usos para o som.